Como viajar com milhas e otimizar os pontos ao máximo

Por Redação IQ 360

Pensando em viajar com milhas?

Essa é uma excelente estratégia para explorar o mundo.

Viajar com milhas é uma forma de economizar na hora de comprar passagens aéreas  — e ter mais dinheiro para gastar em experiências no destino. Mas alguns cuidados são essenciais nessa hora para não desperdiçar as milhas.

Não controlar o prazo de validade e não fazer simulações de preços são alguns erros comuns que você deve evitar.

Quer saber mais?

Confira nosso guia para viajar com milhas e alçar voos mais altos.

As 9 regras do iq para maximizar seus pontos e milhas

Aprenda a utilizar melhor seus benefícios gerados pelo cartão

E-mail enviado com sucesso.

Viajar com milhas: pontuação mínima

Antes de saber qual é a pontuação mínima para viajar com milhas, é preciso entender como as milhas funcionam.

Milhas são pontos que você acumula ao longo do tempo ao fazer compras no cartão de crédito e ao fazer viagens aéreas com o programa de milhas de uma companhia específica. Com o acúmulo de milhas, você pode usá-las para trocar por passagens aéreas ou outros produtos.

Bem, para trocar milhas por passagens aéreas, é preciso ter uma pontuação mínima, que varia conforme o programa de milhagem.

No programa de milhas Smiles, da Gol, por exemplo, uma viagem partindo de São Paulo para Nova York no dia 10 de março custa de 49 mil a 57 mil milhas na classe econômica e 89 mil milhas para a classe executiva. Os dados foram apurados em fevereiro de 2020.

Vamos a outro exemplo. No programa TudoAzul, da companhia aérea Azul, uma viagem de São Paulo a Nova York em 10 de março custa em média 140 mil pontos.

Já uma viagem do Rio de Janeiro para Lisboa, em Portugal, no dia 10 de março custa, em média, 160 mil pontos. Os dados também foram apurados em fevereiro de 2020.

Conforme você pode observar, cada passagem aérea custa uma quantia específica de milhas, variando conforme o destino, a temporada e a companhia aérea.

Ou seja: vários fatores entram na equação.

Como viajar com milhas e ir mais longe

Nos próximos tópicos, selecionamos as principais dicas para coletar mais milhas e usá-las melhor. Confira:

1. Cadastre-se em um programa de milhas

O primeiro passo é se cadastrar em um programa de milhas.

Existem vários programas disponíveis, como Smiles, TudoAzul e Multiplus.

A dica é analisar os benefícios de cada um para escolher aquele que mais se encaixa no seu perfil.

2. Tenha um cartão de crédito que acumule milhas

Outra forma de acumular milhas é verificar se o seu cartão de crédito tem essa funcionalidade.

Caso você ainda não tenha, analise as opções disponíveis no mercado, escolhendo aquele que oferece a melhor pontuação.

De preferência, utilize um ou dois cartões de crédito no máximo para concentrar as milhas e, consequentemente, ter um acúmulo maior para poder trocar por passagens aéreas.

Nessa hora, quanto mais compras você fizer no cartão, melhor para a sua pontuação.

3. Compre em lojas parceiras

Ao comprar em lojas e estabelecimentos (como restaurantes, por exemplo) que são parceiros do programa de milhas, você acumula mais milhas em cada transação.

As chances de viajar com milhas, então, também aumentam.

Por isso, vale analisar a lista de parceiros no site do programa e, se possível, optar por eles na hora de fazer compras.

4. Preste atenção à validade das milhas

É preciso ter cuidado com o prazo de validade das milhas para resgatá-las em tempo.

Geralmente, os programas oferecem milhas com prazos entre 12 e 36 meses.

Caso o prazo expire, para resgatar as milhas, você precisa pagar uma taxa.

Então, planeje suas viagens conforme a validade das suas milhas disponíveis e procure por programas que ofereçam prazos maiores, caso você não viaje com frequência.

5. Cadastre-se em clubes de milhas

Os programas de milhas geralmente oferecem clubes, em que você paga um valor mensal para ganhar um número específico de milhas.

Dessa forma, você turbina o crédito disponível para trocar por passagens aéreas.

6. Viaje com frequência

A sexta dica é excelente para quem gosta de viajar: quanto mais você voa de avião, mais milhas ganha.

É como um ciclo sem fim: você viaja e acumula pontos para fazer novas viagens.

7. Simule o preço em milhas e em dinheiro

Antes de trocar milhas por passagens, a dica é simular a compra de duas maneiras.

Uma delas é efetivamente com as milhas, ou seja, verificar quantas milhas são necessárias para comprar uma passagem. 

E a outra maneira é fazer uma simulação da passagem em dinheiro para verificar quanto você teria que desembolsar sem usar as milhas.

Assim, você consegue identificar quando realmente vale a pena usar suas milhas, considerando o valor que cada milha vale para o trecho.

O iq ajuda a viajar com milhas

Se você quer viajar com milhas, o iq pode ser seu aliado nessa jornada para explorar o mundo.

Na plataforma, você confere uma lista cartões de crédito que dão descontos em viagens por meio de milhas e faz a solicitação de forma simples e rápida.

Além disso, o iq oferece a funcionalidade de gestão de contas.

Com ela, você centraliza suas contas em um único lugar, paga tudo no cartão, controla os gastos e acumula mais pontos para depois viajar com milhas.

Gostou da ideia?

Acesse o site e confira as soluções disponíveis.