Você sabia que é possível fazer um plano de saúde pet? Confira!

Por Redação IQ 360

plano-de-saúde-pet-vale-a-pena

Os animais de estimação são considerados parte da família para muitas pessoas e quando eles adoecem a preocupação toma conta do lar. Para facilitar o atendimento surgiram planos de saúde voltados para os pets. Da mesma forma que os planos de saúde para as pessoas, um plano de saúde pet visa oferecer uma rede de atendimento com clínicas e hospitais para atender desde consultas até realizar cirurgias e internações.

Mas como funciona o plano de saúde pet? Continue lendo o artigo que o iq irá responder tudo para você!

Como funciona um plano de saúde pet

O plano de saúde para animais de estimação se assemelham aos planos para as pessoas. Paga-se uma mensalidade para que o pet tenha acesso a atendimentos quando necessário. No entanto, ainda que existam serviços especializados e até planos que atendam outros tipos de animais, a comercialização de plano de saúde pet é voltada para cães e gatos.

Com essas informações, vamos entender quais fatores determinam o preço e quais coberturas fazem parte do atendimento  desses planos?

Valores de um plano de saúde pet

Os valores de um plano de saúde pet variam conforme diversos fatores da mesma forma que os planos de saúde para humanos. Entre estes fatores estão: rede conveniada, a cidade de atendimento, a idade do animal e os benefícios do plano contratado.

A rede de atendimento do plano escolhido é uma variável, assim como a cidade onde se mora. Isso porque este tipo de serviço, ainda que esteja crescendo muito, é relativamente novo e tem foco em capitais, grandes cidades e regiões metropolitanas.

Claro que isto não impede que existam planos em cidades menores, mas é preciso pesquisar antes e saber se os benefícios oferecidos valem a pena. A rede de atendimento é concentrada nas capitais pela demanda de atendimentos ser muito maior e, consequentemente, o número de profissionais, hospitais e clínicas de pets ser também superior.

Mas nos locais onde se encontra o serviço o que vai definir o preço é o tipo de plano contratado e a idade do animal. Os principais planos no mercado oferecem desde planos básicos com benefícios simples até planos avançados com a cobertura integral de todo (ou quase) atendimento possível.

A idade também interfere nos preços. Animais até um ano demandam mais cuidados e isso pode fazer os planos nessa faixa serem mais caros. A partir de nove anos, os planos ou ficam mais caros, ou deixam de oferecer os mesmos benefícios para idades inferiores. Por isso é bom ficar atento!

Cobertura de um plano de saúde pet

A cobertura de atendimento varia de plano para plano. Mas, basicamente, é possível dividir entre as diversas modalidades de cobertura atendimentos básicos, intermediários e avançados. Nesta divisão geral a cobertura de atendimento cobre os seguintes procedimentos:

Básico

– vacinas;
– consultas;
– exames básicos;
– atendimento de ambulatório: urgência e emergência.

Intermediário

– vacinas;
– consultas;
– exames também por imagem;
– atendimento de ambulatório e hospitalar: urgência e emergência;
– internações/cirurgias e cobertura de despesas das mesmas.

Avançado

– vacinas;
– consultas;
– todos os tipos de exames;
– atendimento de ambulatório e hospitalar: urgência e emergência;
– internações/cirurgias e cobertura de despesas das mesmas;
– reembolso de procedimentos feito com outros profissionais;
– atendimento veterinário na residência;
– castração, farmácia, procedimentos dentários.

Deve-se levar em consideração que esta é somente uma referência geral. Os planos oferecidos tem as suas próprias características que podem variar conforme critérios próprios.

Tipos de atendimento

Os tipos de atendimento se dividem entre ambulatorial e hospitalar. Os planos básico costumam não contar o atendimento em hospitais. Então é necessário avaliar qual é o melhor plano que se adeque à necessidade do pet e a disponibilidade financeira do tutor.

Para isso também é necessário verificar a rede de atendimento. Mesmo que existam ofertas de redes nacionais, regionais ou estaduais, o interessante é que a rede de cobertura seja boa na cidade de residência e nas cidades próximas.

A não ser que o cliente tenha o hábito de viajar bastante com o pet, o foco deve ser uma boa rede de atendimento por perto. Isto inclui clínicas, hospitais e até pet shops, conforme o plano contratado.

Pode ser que um plano com atendimento hospitalar pareça caro no momento, porém é melhor se precaver e ter maior tranquilidade caso seja possível financeiramente.

Uma dica é sempre verificar as carências do plano contratado independente do tipo de atendimento. Assim, você evita surpresas desagradáveis. Para alguns tipos de procedimentos as carências podem variar entre dias, meses e até um ano.

Vantagens de um plano de saúde pet

  • segurança com a saúde do pet;
  • planos com descontos para mais de um animal;
  • comodidade em poder agendar consultas e exames;
  • economia em comparação com consultas e procedimentos avulsos;
  • rede de benefícios com farmácia e pet shops.

Prezar pela saúde do seu pet deve prioridade e com o iq você consegue organizar as suas contas para escolher a melhor maneira para cuidar do seu bichinho.