O que é rentabilidade: tipos e como calcular

Por admin

rentabilidade

No mundo dos negócios, saber o que é rentabilidade é fundamental para desenvolver melhor os seus investimentos. Esse é um dos principais indicadores para fazer o acompanhamento de suas finanças e também da saúde financeira de uma empresa.

Conhecer bem sobre rentabilidade significa ter uma visão holística sobre o seu negócio. Com ele, é possível calcular o retorno dos investimentos realizados levando em consideração o lucro líquido da empresa.

Embora pareça ser um conceito complicado, ao acompanhar este conteúdo notará que é bem simples de entender. Neste post explicaremos exatamente o que é rentabilidade, como realizar o seu cálculo e quais são os seus tipos. Acompanhe!

O que é rentabilidade?

Rentabilidade nada mais é que a porcentagem de um valor obtido de uma certa quantia de dinheiro investido em determinada segmentação, em outras palavras significa o retorno de um investimento. Ela também pode ser denominada como uma vantagem econômica obtida por uma empresa que oferta bens e serviços.

Conhecer mais sobre a rentabilidade do seu negócio é importante para saber se realmente está valendo a pena a sua continuação. Isso leva a entender se ela se está dando prejuízo ou se está acumulando dívidas.

Esse indicador é o critério mais importante para o desenvolvimento de uma empresa, pois ele permite entender a possibilidade de investimentos em inovação constante e a busca por mais espaço no mercado. Assim como para investidores, possibilita perceber a expectativa sobre a aplicação feita e se esse percentual vai atender o seu planejamento.

Agora que você entendeu bem o conceito de rentabilidade, explicaremos adiante como funciona esse indicador para uma empresa e para investidores.

O que é rentabilidade nas empresas?

A rentabilidade nas empresas permite avaliar qual a sua margem de rendimento. Isso indica o quanto ela está acumulando em pecúnia com a execução de suas atividades. Esse indicador é muito importante para apontar com clareza as estratégias que devem ser adotadas pelo empreendimento para sua expansão ou recuo no mercado.

A sua principal função é medir qual o potencial que um empreendimento tem em se pagar com base no investimento feito em sua compra ou estruturação. O acompanhamento desse indicador também consegue prever, em alguns casos, problemas no fluxo de caixa.

Seguir a rentabilidade de uma empresa, oferece a oportunidade de avaliar se o negócio está proporcionando recompensas atrativas e a partir disso possibilita tomar decisões gerenciais importantes como:

  • alterar o sistema de gestão;
  • traçar estratégias para aumentar as vendas ou margens de lucro;
  • cortar gastos;
  • investir na abertura de novas unidades
  • ou até mesmo optar pela venda do negócio.

Para calcular a rentabilidade de seu negócio basta dividir o lucro da empresa em um período pré-determinado pelo valor do seu investimento ou seu valor de mercado atual. O resultado em porcentagem traduzirá a rentabilidade do seu empreendimento no período equivalente.

Tome como exemplo uma empresa com um investimento inicial de R$ 50.000,00 e seu lucro líquido em 12 meses seja de R$ 2500,00.

Cálculo:

R$ 2500,00 / R$ 50.000,00 = 0,05 X 100 = 5%

Isso significa que a rentabilidade anual dessa empresa é de 5%.

O que é rentabilidade nos investimentos?

A rentabilidade nos investimentos demonstra a sua capacidade de gerar lucros com a aplicação em títulos públicos, títulos de renda fixa, tesouro direto, ações na bolsa, poupança etc.

Expresso em porcentagem, o retorno sobre o investimento é capaz de medir o rendimento ou o prejuízo gerado em um investimento em relação à quantidade de dinheiro aplicado.

Por exemplo, se você investe R$ 1000 reais em ações na bolsa de valores e depois de determinado tempo recupera esse valor em R$ 1800 reais, significa que houve rentabilidade na sua aplicação que, nesse caso, foi de 80% do valor investido.

Para obter um cálculo real da rentabilidade de seu investimento é necessário levar em consideração alguns fatores que no final podem influenciar diretamente nos resultados. Esses elementos são os impostos, as taxas administrativas e a inflação do período.

Dessa forma obtemos a seguinte fórmula:

(rendimento – fatores influenciadores) x 100 / valor investido = rentabilidade

Antes de aplicar o seu dinheiro é muito importante conhecer o seu perfil como investidor, os tipos de investimentos e comparar a rentabilidade entre as opções, para então determinar qual a mais apropriada para os seus objetivos.

Fazer a comparação entre as rentabilidades é recomendável para que se obtenha um investimento mais sólido e confiável. Conheça a seguir os principais tipos.

Quais são os tipos de rentabilidade?

Dependendo do tipo de investimento é possível obter diversas formas de rentabilidade. Algumas, por sua vez, proporcionam uma margem de segurança precisa durante as aplicações. Confira a seguir os principais tipos.

Prefixada

Esse tipo de rendimento disponibiliza uma porcentagem fixa de retorno sobre o investimento. Nesse caso, o investidor consegue estimar a rentabilidade final da sua aplicação em determinado período.

Pós-fixada

Essa modalidade, diferentemente da prefixada acompanha algumas taxas do mercado, por exemplo a taxa Selic. Nesse caso, se essa taxa subir, a rentabilidade também sobe, assim como se ela declinar o mesmo a acompanha.

Híbrida

A taxa híbrida é uma mescla das duas taxas anteriores. A rentabilidade do investimento compensa a compra com taxa fixada no período e leva em consideração um fator econômico em conjunto, que na maioria dos casos utilizam o índice IPCA. Dessa forma, é possível obter uma boa rentabilidade real.

Variável

Rentabilidade variável é um tipo de ganho em que não se conhece o prévio retorno do investimento, ou seja, ele não é mensura o retorno do investimento no momento da aplicação.

Qual a diferença entre rentabilidade e rendimento?

Embora parecidas, essas duas palavras possuem conceitos bem diferentes no mundo das finanças. O rendimento faz parte do conceito de rentabilidade, pois a definição da última pode ser compreendida em três aspectos.

Isso significa que a rentabilidade nos investimentos precisa levar em consideração os rendimentos bruto, líquido, real e nominal, sendo:

  • rendimento Bruto: valor obtido em um investimento sem considerar os descontos de impostos, taxas etc;
  • rendimento líquido: ganhos conquistados em uma operação descontando os custos;
  • rendimento real: é a rentabilidade do investimento de acordo com a inflação do período;
  • rendimento nominal: valores alcançados sem levar em conta a variação da inflação.

Para uma melhor rentabilidade nos negócios é preciso ter bons rendimentos. Quanto mais tempo deixar o seu dinheiro investido, maior será sua rentabilidade e seu rendimento, porém você deve ficar atento em relação as influências da inflação e outros fatores sobre o seu valor em determinados períodos.

E então, gostou do artigo? Confira outros conteúdos sobre o assunto, aqui no site do iq.

As informações foram úteis?

0 / 5 (0 avaliação)