Cartão clonado: o que fazer e como cancelar na hora

Por admin

Cartão-clonado

Os cartões de crédito são ótimas formas de pagamento, uma vez que eles combinam praticidade e segurança, ao tornar desnecessário ao consumidor carregar dinheiro. Além disso, eles agilizam as compras pela internet, também de forma muito prática.

Contudo, eles também são alvos de golpes de pessoas mal-intencionadas e, dessa forma, é difícil não encontrar alguém que já não tenha tido um cartão clonado. Como passar por isso é bastante desagradável, indicamos neste post o que pode ser feito para minimizar a dor de cabeça durante essa situação. Boa leitura!

Como saber se meu cartão foi clonado?

A clonagem é o golpe pelo qual criminosos copiam todas as informações de um cartão e com esses dados em um cartão falso fazem compras não autorizadas pelo titular.

Por muito tempo, a clonagem dos cartões envolvia a cópia das informações da tarja magnética localizada na parte traseira dos plásticos. Com as informações localizadas ali copiadas por meio de determinados artefatos eletrônicos (conhecidos como chupa-cabras), os criminosos conseguiam criar uma cópia do cartão da vítima e assim fazer compras indevidas.

Felizmente, a tecnologia evoluiu e a inclusão de chips nos cartões tornou esse método de pagamento mais seguro. Porém, isso não significa que os criminosos não evoluíram, principalmente por causa do uso cada vez maior dos cartões em compras pela internet, já que atualmente e maioria dos golpes envolve a intromissão de programas maliciosos envidados por e-mails ou mensagens suspeitas que tem como único intuito roubar os dados do consumidor.

Mas como saber se você foi vítima de um golpe? Pode levar tempo até que uma pessoa perceba que tenha tido seu cartão clonado, mas alguns indicadores podem ser observadores para agir o quanto antes na resolução do problema.

O principal sinal de que algo pode estar errado são compras desconhecidas lançadas na fatura ou saques não reconhecidos indicados no extrato. Às vezes é normal que esqueçamos alguma compra feita, mas desconfie sempre daquelas que fujam do seu padrão de consumo.

Outro sinal de que você pode estar sendo vítima de fraude é caso seu cartão seja bloqueado de forma repentina. Isso acontece por causa de um mecanismo de segurança das empresas administradoras, que bloqueiam os cartões em casos de compras que fujam do padrão daquele consumidor.

Saiba como ser aprovado para um cartão de crédito!

Confira dicas exclusivas no e-book iq para aumentar as chances de ser aprovado para um cartão de crédito.

E-mail enviado com sucesso.

O cartão foi clonado: o que fazer agora?

Se você notou compras suspeitas na sua fatura, saques indevidos ou teve o seu cartão bloqueado de forma repentina, confira abaixo no passo a passo o que fazer para solucionar o problema e não ter prejuízos.

Entre em contato com o banco

Não hesite em nenhum segundo em entrar em contato com os canais oficiais de atendimento do seu banco ou da instituição financeira responsável pela emissão do cartão informando a suspeita de clonagem.

Informe quais as compras você suspeita que foram feitas pelo golpista e peça a contestação. Ao fazer essa comunicação, é bem provável que o cartão seja cancelado de forma imediata, o que evita que ele continue a ser utilizada para novas compras. Lembre-se de anotar todos os dados do atendimento, incluindo o número do protocolo.

Anote todas as compras indevidas

Mantenha um controle sobre todas as compras que você não conhece. Esse cuidado ajuda na solicitação do ressarcimento dos valores indevidos. Caso a fatura já tenha sido paga com essas compras incluídas, peça o reembolso junto ao banco. Se ela ainda estiver em aberto, solicite uma nova fatura que excluam os gastos efetuados pelos golpistas.

Os órgãos de defesa do consumidor entendem que os consumidores não devem ser cobrados pelas compras feitas com cartões clonados, uma vez que elas exploram brechas de segurança que deveriam ser prevenidas pelas empresas que gerenciam esse método de pagamento.

Faça um boletim de ocorrência

Para se resguardar quanto aos pagamentos de valores indevidos, a recomendação é procurar uma delegacia e registrar um boletim de ocorrência (B.O). Dessa forma, caso seu nome receba alguma cobrança, existirá um documento provando que você não reconhece aquelas compras.

Quanto mais informações o B.O reunir, melhor. Por isso, junte comprovantes, faturas e tudo o que for pertinente para comprovar que seu cartão foi clonado e que aqueles gastos não foram feitos por você.

Emita um alerta de documentos roubados

Essa é uma recomendação menos conhecida, mas que também pode ser útil. Alguns órgãos de proteção ao crédito (caso do Serasa, por exemplo) disponibilizam formulários que permitem a comunicação de documentos roubados, furtados ou perdidos. Isso previne que seu nome seja incluído nas listas de inadimplentes por causa das compras feitas com o cartão clonado.

É possível evitar que seu cartão seja clonado?

Ficar 100% imune da chance de ter seu cartão clonado é impossível. Todavia, alguns cuidados reduzem bastante o perigo ao qual estamos expostos, sejam em compras presenciais ou online.

Verifique a segurança dos sites e evite redes públicas

Cuidado com os sites no qual você compra. Antes de inserir os dados do seu cartão, confira se a loja virtual conta com os certificados necessários (o que é indicado pelo cadeado na barra de endereço do navegador). Além disso, nunca faça compras utilizando redes de wi-fi abertas ou públicas.

Utilize cartões virtuais

A maioria dos bancos disponibiliza atualmente os chamados cartões virtuais. Eles são gerados normalmente pelo aplicativo das instituições financeiras e permitem que apenas uma única transação seja efetuada com aquela sequência de números, reduzindo a brecha pra golpes.

Cuidado com as senhas

Nunca informe sua senha a desconhecidos nem a insira em locais suspeitos. É incomum que sites solicitem essa sequência de números para liberar compras online. Na dúvida, nunca forneça essa informação.

Desconfie de maquinhas suspeitas

Em compras presenciais, desconfie de máquinas com acabamento grosseiro ou sinais de violação. Elas podem ter sido alteradas para capturar seus dados. Além disso, solicite sempre sua via do recibo e confira qual foi o valor cobrado.

Ter um cartão clonado é algo que causa bastante transtorno e nem sempre pode ser evitado. Por isso, é importante saber como agir quando isso acontecer e que medidas poder ser adotadas para evitar o problema.

Gostou do conteúdo? Então confira outros artigos sobre cartões e finanças pessoais, aqui no iq.

Você sabia que o Brasil é o país que mais usa cartão de crédito na América Latina? Confira a pesquisa que o iq fez para mostrar como o cartão de crédito é importante no cotidiano do brasileiro.

https://www.iq.com.br/cartoes/artigos/o-poder-do-cartao-de-credito-no-brasil