Simples Nacional: como pagar o boleto? É fácil e prático

Por Redação IQ 360

Quem possui uma empresa deve se preocupar com questões como tributação e tipos de negócios.Para quem é microempreendedor individual (MEI), é necessário entender como emitir e pagar o boleto do Simples Nacional, o DAS.

O Simples Nacional é um regime tributário que basicamente oferece uma tributação simplificada paga através de boletos mensais.

Criado por uma Lei Complementar, esse regime está em vigor desde 2007, simplificando a apuração de valores de empresas com a emissão do DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional).

Continue a leitura e veja como emitir o seu boleto do Simples Nacional. Fique em dia com as obrigações tributárias.

Quem pode optar pelo Simples Nacional?

Apesar de suas vantagens, o Simples Nacional não é para toda empresa. 

Há uma combinação de fatores que determinam se a empresa pode ou não optar por este tipo de tributação, como o tipo faturamento anual de, no máximo, R$ 4,8 milhões. 

Além destes, há uma longa lista de itens que devem ser analisados para entender se sua empresa se enquadra neste regime tributário. Confira os pré requisitos:

  • não ter débitos com o INSS ou a Receita Federal;
  • não exercer atividades em serviços financeiros ou de transportes, exceto serviços de transporte fluvial;
  • não importar combustível, fabricar veículos ou gerar energia elétrica;
  • não atuar com locação de imóveis próprios ou loteamento e incorporação de imóveis;
  • não produzir ou vender em atacado, cigarros, bebidas alcoólicas e armas de fogo;
  • não ser pessoa jurídica com sócio no exterior;
  • não ter capital em órgãos públicos.

Vantagens x Desvantagens

Assim como tudo na vida, o Simples Nacional possui vantagens e desvantagens que devem ser consideradas por cada empresa para, então, entender se vale a pena ou não optar por este tipo de tributação. Veja as principais.

Vantagens

  • Ao optar pelo Simples Nacional, há a unificação de impostos e tributos em uma única guia, como o IRPJ, CSLL, PIS, COFINS, IPI, INSS patronal, ICMS e ISS. Desta forma, é possível fazer o pagamento dos tributos de uma só vez.
  • Em licitações governamentais, empresas com Simples Nacional possuem vantagens como critério de desempate.
  • Empresas optantes tem dispensado a obrigatoriedade de contribuição de 20% do INSS Patronal na folha de pagamento.

Desvantagens

  • Muitas empresas apostam no IPI e ICMS como abatimento de impostos, porém, quem opta pelo Simples Nacional não tem direito ao crédito fiscal desses tributos.
  • Mesmo que uma empresa tenha prejuízos em determinado período, deverá pagar os tributos devidos, já que a base de cálculo é o faturamento, e não o lucro.
  • Pode não ser a opção mais vantajosa para empresas com poucos funcionários e gasto em folha de pagamento baixo, sendo interessante estudar a possibilidade de adoção do Lucro Presumido.

Como emitir o boleto do Simples Nacional?

Se você é microempreendedor individual – MEI, emitir seu boleto do Simples Nacional, o chamado DAS, é bem fácil. Basta seguir os passos a seguir:

  1. acesse o Portal do Empreendedor;
  2. clique na opção “Já sou MEI”;
  3. dentre as opções que aparecerão, clique em “Pague sua Contribuição Mensal”;
  4. escolha o método de pagamento: boleto, pagamento online ou débito automático;
  5. insira seu CNPJ e os caracteres de segurança para acessar a emissão de pagamento;
  6. no menu superior, escolha “Emitir Guia de Pagamento (DA)”;
  7. então, basta escolher o ano-calendário e o mês que deseja pagar.

Agora, se você possui uma micro ou pequena empresa, a emissão do boleto do Simples Nacional ficará a cargo do seu contador, que lhe entregará os papéis com os valores de cada mês.

Quais valores são pagos?

Para cada modalidade jurídica há uma alíquota. No caso dos MEIs os valores para pagamentos mensais já são predeterminados. 

Valores para MEI

  • Comércio e indústria: R$ 53,25
  • Serviços: R$ 57,25
  • Comércio e Serviços: R$ 58,25

Valores para micro e pequenas empresas

Já para micro e pequenas empresas há cinco faixas de alíquotas que variam conforme o seu tipo de negócio e os valores de faturamento anual.

  • Comércio (lojas em geral)
    • Até R$ 180.000,00 – 4%
    • De 180.000,01 a 360.000,00 – 7,3%
    • De 360.000,01 a 720.000,00 – 9,5%
    • De 720.000,01 a 1.800.000,00 – 10,7%
    • De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 – 14,3%
    • De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 – 19%

 

  • Fábricas e Indústrias

 

  • Até R$ 180.000,00 – 4,5%
  • De 180.000,01 a 360.000,00 – 7,8%
  • De 360.000,01 a 720.000,00 – 10%
  • De 720.000,01 a 1.800.000,00 – 11,2%
  • De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 – 14,7%
  • De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 – 30% 

 

 

  • Empresas de serviços, como instalação, reparos e manutenção, agências de viagens, escritórios de contabilidade, academias, laboratórios, clínicas médicas e odontológicas

    • Até R$ 180.000,00 – 6%
    • De 180.000,01 a 360.000,00 – 11,2%
    • De 360.000,01 a 720.000,00 – 13,5%
    • De 720.000,01 a 1.800.000,00 – 16%
    • De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 – 21%
    • De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 – 33%
  • Empresas de outros serviços, como limpeza, vigilância, obras, construção e serviços advocatícios

    • Até R$ 180.000,00 – 4,5%
    • De 180.000,01 a 360.000,00 – 9%
    • De 360.000,01 a 720.000,00 – 10,2%
    • De 720.000,01 a 1.800.000,00 – 14%
    • De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 – 22%
    • De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 – 33%
  • Outros serviços, como auditoria, jornalismo, publicidade, engenharia e outros

    • Até R$ 180.000,00 – 15,5%
    • De 180.000,01 a 360.000,00 – 18%
    • De 360.000,01 a 720.000,00  19,5%
    • De 720.000,01 a 1.800.000,00 – 20,5%
    • De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 – 23%
    • De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 – 30,5%

Atrasei o boleto, e agora?

Se ocorrer o atraso no pagamento do boleto do Simples Nacional, não se preocupe. 

Micros e pequenas empresas podem contar com seu contador nesse momento, poie ele fará a recontagem dos valores e entregará o boleto com valores corrigidos. 

Já os MEIs devem fazer todo o processo normalmente da geração do boleto, que já será emitido com o valor atualizado com os juros e multas devidas. Bem fácil, né?

Agora que você entendeu melhor sobre o pagamento do DAS, que tal saber mais sobre outros assuntos relacionados as finanças de uma empresa e até pessoais? Então acesse aqui e encontre diversos conteúdos!