Por que não consigo fazer cartão de crédito?

Por Redação IQ 360

por que não consigo fazer cartão de crédito

“Por que não consigo fazer cartão de crédito”? É a pergunta que 10 entre 10 brasileiros fazem quando têm uma proposta recusada ou não têm linhas disponíveis no mercado.

Os motivos para a recusa variam, e têm sempre relação com o perfil de quem solicita. Caso esse perfil apresente os requisitos necessários, então a proposta será aprovada, caso contrário, haverá rejeição.

É preciso considerar, ainda, que, em um cenário de recessão, o endividamento das famílias tende a aumentar, reduzindo a oferta de crédito, como acontece agora.

Nesse contexto, os pedidos tendem a aumentar e, em resposta, as instituições financeiras “apertam” mais os critérios para concessão.

Vamos avançar no assunto para entender melhor o que pesa mais ou menos na hora de pedir crediário em forma de cartão?

Saiba como ser aprovado para um cartão de crédito!

Confira dicas exclusivas no ebook iq para aumentar as chances de ser aprovado para um cartão de crédito Política de Privacidade

Acesse seu E-mail para baixar o conteúdo.

Por que não consigo fazer cartão de crédito?

A gente quer que você faça uso consciente do crédito e saiba se está em condições de pedir um cartão antes de enviar uma proposta. Assim, você evita perda de tempo e consegue tomar as providências necessárias para se ajustar ao que as operadoras querem.

Por isso, antes de avançar na leitura, vale uma dica: as instituições financeiras não estão contra você, elas só têm regras para emitir cartões, por isso, quanto mais enquadrado você estiver, maiores são as chances, beleza?

Vamos então conhecer os principais motivos que levam um pedido a ser recusado:

Seu nome está sujo

Uma solicitação de empréstimo é sempre precedida de uma análise por parte da instituição financeira para saber se o cliente em questão pode arcar com o pagamento das parcelas. Um pedido de cartão de crédito é a mesma coisa, ou seja, sua emissão está condicionada a uma avaliação do perfil, que pode ou não ser aprovado.

Assim sendo, o motivo número um para a recusa de uma proposta é a presença do nome nos cadastros de proteção ao crédito. Portanto, se você tem uma dívida em aberto há mais de 30 dias, saiba que é grande a chance de estar com o nome negativado.

Você é jovem demais

Ser jovem em si não é um problema, no entanto, para as instituições financeiras e operadoras, alguém que não tenha um passado de consumidor representa uma incógnita. Afinal, como saber se a pessoa é ou não boa pagadora se não existem dados para corroborar isso?

Logo, se você acaba de fazer 18 anos ou de ingressar em seu primeiro emprego, tenha um pouco de paciência. Aguarde pelo menos um ano, tempo no qual um perfil de consumo será formado, facilitando assim a análise do seu perfil.

O score está baixo

Bancos e operadoras também trabalham com o chamado score de crédito. Como o nome já deixa claro, trata-se de uma pontuação pela qual o perfil do consumidor é medido, permitindo assim saber se ele representa um risco.

Essa pontuação vai de 0 a 1000, na qual, quanto mais perto do milhar, melhor avaliado será o perfil, enquanto um score baixo torna a missão de conseguir crédito quase impossível.

Histórico de pagamentos atrasados

O score, por sua vez, é formado por meio do histórico de consumo. Nesse histórico, estarão registrados todos os pagamentos feitos. Dessa forma, um registro em que constem muitos pagamentos atrasados, certamente resultará em um “não” na hora de pedir um cartão.

Portanto, a resposta à pergunta “por que não consigo fazer cartão de crédito” nesse caso, está no seu próprio passado.

Se você não tem muita disciplina com suas contas, paga sempre em atraso ou está seriamente endividado, então dificilmente você terá um pedido de cartão aprovado.

Muitas dívidas em aberto

Além da indisciplina financeira, o histórico de consumo também revela se o cliente teve muitas contas não pagas e caducadas. Ou seja, mesmo que seu nome já não esteja mais no SPC/Serasa, as dívidas contraídas permanecem como prova de que você não honrou seus compromissos.

Sendo assim, não espere uma dívida caducar, achando que, dessa forma, seu acesso ao crédito será restaurado. Veja pelo lado bom: depois de algum tempo, as instituições financeiras tendem a ser mais flexíveis, aceitando parcelamentos e até abatendo uma boa parte do valor devido.

Renda abaixo do mínimo

Outro critério fundamental na avaliação de um pedido de crédito é a renda. No caso do cartão de crédito, será o rendimento mensal que determinará se a pessoa é ou não elegível e o valor que será disponibilizado.

Esse é um fator muito importante, já que se estima que um empréstimo ou cartão de crédito não deve comprometer mais que 30% da renda mensal.

Logo, se a pessoa vive com salário mínimo, dificilmente terá como arcar com o seu próprio custo de vida e ainda ter acesso ao crédito.

Informações falsas

Se você leu o conteúdo até aqui, deve ter percebido que as instituições financeiras trabalham sempre amparadas por muita informação. Significa que elas conhecem seu histórico de consumo, de dívidas e seus rendimentos.

Um erro bastante comum, nesse caso, é enviar uma proposta com renda mensal acima do que realmente se ganha. Para confirmar isso, as instituições financeiras fazem consultas à Receita Federal, de onde obtêm confirmação sobre a última declaração do Imposto de Renda.

Ou seja, se você disser que ganha R$ 5 mil e sua última declaração é como isento, então fica claro que a renda declarada não é verdadeira. Por isso, mande sempre propostas com informações verdadeiras.

Como conseguir da próxima vez

Diante de tantas razões que podem levar um pedido de cartão a ser recusado, cabem algumas medidas para melhorar as chances em uma nova solicitação. A primeira dica, nesse sentido, é pedir para incluir o nome no cadastro positivo do Serasa. Nele, constam informações do seu histórico de bom pagador.

Mantenha suas informações atualizadas nesse órgão, já que os pedidos por crédito ficam registrados e, quando muitos, podem pesar negativamente. Se for o caso, faça contato e peça para que esse histórico seja limpo.

Por fim, mas não menos importante, procure sempre pagar em dia suas contas e, se você tem dívidas em aberto, busque pagá-las mesmo que já tenham caducado.

Com essas medidas, certamente você deixará de perguntar por que não consigo fazer cartão de crédito e passará a ter dúvidas apenas em como usá-lo.