Como pedir um cartão de crédito online?

Por admin

pedir cartão de credito online

Cartões de crédito são muito utilizados e podem facilitar muito a vida, principalmente para pessoas que realizam muitas compras virtuais ou de produtos com custo alto.

A possibilidade de adiar por alguns dias e parcelar os pagamentos pode ser uma ferramenta essencial na organização financeira.

Pedir cartão de crédito on-line, no entanto, pode não ser tão simples quanto usar o cartão. É essencial ter controle do seu dinheiro e evitar dívidas mesmo antes de pensar em ter um cartão.

Para te ajudar nesse processo e aumentar suas chances de conseguir uma aprovação preparamos esse texto com as informações essenciais sobre o tema.

Como ser aprovado no cartão de crédito?

Confira o material que o iq preparou para você!

E-mail enviado com sucesso.

Qual o passo a passo para pedir cartão de crédito on-line?

Pedir seu cartão de crédito on-line é muito mais simples do que pode parecer, o processo é quase intuitivo e acessível a qualquer pessoa.

Ainda assim, muitas pessoas podem se perder no processo, seja por insegurança ou pelo banco oferecer uma plataforma que não deixa as informações claras.

Para ajudar, preparamos um passo a passo de como realizar o pedido, garantindo que todas as pessoas consigam realizar o pedido sozinhas. Acompanhe:

Para conseguir seu cartão de crédito on-line com o máximo de facilidade você precisa apenas seguir 5 passos simples:

Passo 1 – Se livre de dívidas e limpe seu nome 

Muitos bancos negam cartão de crédito para pessoas com nome sujo ou muitas dívidas, seu crédito e a confiança das instituições é muito pequena nestes casos.

Sim, existem bancos que não fazem verificação, mas conseguir o cartão ou não é o menor dos motivos para esse ser o primeiro passo.

Cartões de crédito tem altos juros rotativos em caso de atraso no pagamento da fatura.

Compras no crédito são dívidas que você paga mensalmente, se você já tem mais dívidas do que consegue pagar, fazer um cartão de crédito pode não ser uma boa ideia.

Se livre das dívidas antigas antes de pensar em começar uma nova no cartão, é o mais seguro para a sua saúde financeira.

Passo 2 – Escolha o banco 

Existem diversas opções para cartões de crédito on-line nos bancos tradicionais, digitais e fintechs, como a NuConta e o cartão de crédito NuBank. O ideal é, primeiro, tentar fazer o cartão do banco onde você já tem uma conta.

A facilidade que o seu banco oferece existe porque você já possui um relacionamento com a instituição.

Eles já conhecem seus hábitos de consumo, seu crédito e necessidades, por isso, as chances de ser aprovado e de ter um limite inicial são maiores.

Se você não quer vincular sua conta bancária à um cartão de crédito ou tem dívidas com seu banco e sabe que será difícil ser aprovado para o cartão, a melhor alternativa é procurar por bancos virtuais, que são mais flexíveis na análise de crédito.

Passo 3 – Pesquise e compare ofertas de cartões

Mesmo que você já tenha escolhido a instituição, é importante verificar as opções de cartão que ela oferece e compará-las entre si e com os concorrentes. Verifique as taxas de juros, existência ou não de anuidade e outros benefícios e facilidades oferecidas. Tenha a certeza de escolher a melhor opção para as suas necessidades para não se arrepender depois.

Passo 4 – Forneça dados atualizados e corretos

A instituição financeira para a qual você está pedindo o cartão vai pedir uma série de dados sobre você. Esses dados são usados para checar seu crédito no mercado, principalmente Serasa, e verificar se você existe e não está roubando a identidade de ninguém.

Se as informações fornecidas estiverem erradas ou desatualizadas e não puderem ser comprovadas na verificação, com certeza seu pedido será negado.

Passo 5 – Não desista se for recusado

Você escolheu onde fazer o cartão e o tipo de cartão de crédito que deseja, enviou todos os dados e foi recusado. Acontece, nem sempre é possível conseguir o cartão de crédito, mesmo que, para você, não exista motivo para ser recusado.

Se sua primeira opção terminou em recusa, tente novamente. Verifique mais uma vez seus dados, se não existe nenhuma dívida pendente e tente uma outra instituição.

Qual a diferença entre o cartão de crédito de banco comum e banco digital?

Ainda que, em teoria, pareçam a mesma coisa, existem alguns detalhes que mudam se o banco que está oferecendo o cartão é comum ou digital. Saber essas diferenças é essencial na hora de decidir qual escolher para realizar suas compras on-line com cartão de crédito.

A primeira diferença que existe são as tarifas cobradas. A maioria dos bancos digitais e fintechs não cobra tarifas nas transações de seus cartões. Não existe anuidade e taxa de manutenção, por exemplo, e ainda te permitem realizar saques maiores no limite do cartão de crédito, em alguns casos.

No entanto, as taxas de juros rotativos e as tarifas para saques costumam ser maiores por, normalmente, serem a única fonte de renda desses bancos.

Outro diferencial é o atendimento e SAC. Bancos digitais costumam ser muito mais simples e eficientes no momento em que você precisa de orientações sobre o uso do seu cartão, bloqueio e denúncias de cobranças indevidas.

Todo o atendimento é feito pelo próprio aplicativo, que costuma ter uma aba de chat, além de possuir um telefone e e-mails.

Você ganha um atendimento pessoal e mais rapidez na solução de problemas sem ter que ir até um banco físico. Se você gosta do cara a cara, no entanto, talvez seja melhor buscar o banco comum.

O pedido do meu cartão de crédito on-line foi negado. E agora?

Seu pedido de cartão foi negado, mas isso não é motivo para desespero. Como já comentamos no passo a passo, você sempre pode refazer o pedido ou tentar um outro banco.

No entanto, para fazer um novo pedido e não acabar sendo negado de novo, é essencial entender os possíveis motivos para não ter conseguido uma aprovação.

Existem 5 motivos principais para não ser aprovado no pedido do cartão de crédito online, são eles:

1 – Dados incorretos ou não apresentar todos os documentos 

Não é raro cometer erros no fornecimento de dados na hora de fazer o pedido do cartão. Verifique se todas as informações que você colocou estão corretas, principalmente aquelas que mostram sua renda.

Tenha certeza de que você tem comprovantes de tudo o que está informando e anexe cada um deles ao pedido.

No momento de analisar seu pedido o banco verifica todos os dados e documentos, se algo estiver faltando ou errado o pedido é automaticamente cancelado.

2 – Nome sujo

Você tem certeza de que não tem nenhuma dívida pendente? Ser um bom pagador é o primeiro quesito analisado pelos bancos e se você tem dívidas que mantenham seu nome no SPC ou Serasa seu pedido de cartão será negado.

Verifique o site do SPC ou Serasa antes de fazer o pedido, mesmo se você tiver certeza de que já pagou todas as suas dívidas, pode ser que não tenha dado tempo do seu nome ser retirado do sistema ainda. 

3 – Análise do histórico de dívidas

Você já verificou e seu nome não está sujo e não consta na lista do SPC e Serasa e, ainda assim, seu cartão foi recusado. Nesse caso, o que aconteceu, provavelmente, foi a realização de uma análise de dívidas.

Mesmo que você seja uma pessoa com o nome limpo, o banco pode não sentir segurança em aprovar seu pedido quando você está frequentemente entrando e saindo de grandes dívidas. Isso representa um grande risco de que você não pague seu cartão de crédito.

É importante entender que, para o banco, ver que você esteve por muito tempo no SPC ou Serasa, mesmo que seu nome não esteja mais na lista, pode significar que a dívida caducou antes de ser paga.

Dívidas que caducam são aquelas que ainda existem, não foram pagas, mas foram tiradas do SPC ou Serasa mesmo assim.

Nesse caso, suas chances de conseguir uma aprovação são maiores no banco onde você tem conta, já que eles conhecem seu perfil de consumo para além da análise oferecida pelo SPC e Serasa, tem acesso sobre sua movimentação de dinheiro e veem se você costuma sempre honrar seus pagamentos.

É possível que liberem o cartão, mas será com um limite muito inferior ao que você esperava.

4 – Renda inferior a exigida

Toda instituição tem seus requisitos para a concessão de cartões de crédito e a renda comprovada pode ser um deles. Se o banco pede uma comprovação de renda mensal é importante verificar se você atende ao requisito.

Se sua renda mensal comprovada for inferior ao mínimo pedido pelo banco, ao pedir cartão de crédito online você será, com certeza, recusado. Esse valor muda dependendo do tipo de cartão, variando de acordo com o perfil de cliente que costuma utilizar cada um deles.

5 – Cliente com perfil de alto risco

Analisar o perfil de um cliente que pede o cartão de crédito é, mais ou menos, como fazem as seguradoras ao definir o valor pago por um seguro.

São analisados dados pessoais como se você está empregado, sua renda, histórico de dívidas, entrada e saída do SPC e Serasa, estado civil e diversos outros pontos.

Um cliente com baixo risco é aquele que tem uma boa renda mensal, paga sempre as contas em dia e nunca teve, ou ao menos não costuma ter com frequência, o nome sujo. É um cliente que passa confiança de que pagará as faturas em dia.

Perfis de alto risco, no entanto, são aqueles em que o banco não vê motivos para confiar que as faturas serão pagas. São pessoas sem emprego registrado, com baixa comprovação de renda mensal e que sempre atrasam pagamentos e estão, frequentemente, endividadas.

As chances de pessoas assim estourarem o limite do cartão e não pagarem as faturas é muito alta e o banco acaba recusando o cartão.

Cartão de crédito on-line e organização financeira

A forma como você gasta seu dinheiro, sua renda e as dívidas que faz são determinantes para conseguir aprovação na hora de pedir cartão de crédito on-line.

Por isso, organizar suas contas e manter seus pagamentos sempre em dia é essencial para quem pretende ter um cartão de crédito e fugir de dívidas.

Quer sempre ter crédito com instituições financeiras e evitar recusas e dívidas com cartões de crédito? Acompanhe as dicas, conteúdos e ferramentas exclusivas que o iq oferece para te ajudar a ter seu orçamento sempre sob controle.