Preço do combustível: como é definido?

Por Maria Teresa Lazarini

combustivel-preco

Engana-se quem pensa que os custos de um veículo diminuem após a sua compra. Para manter um carro rodando, é necessário separar boa parte do orçamento para despesas adicionais. Dentre elas, o gasto com combustível é uma das principais preocupações dos motoristas. Afinal, sem gasolina, álcool ou diesel, o carro não consegue sair do lugar.

Infelizmente, no Brasil o combustível representa um gasto significante nas contas do motorista: a greve dos caminhoneiros em maio de 2018 mostrou que o aumento no preço do litro de combustível tem a capacidade de impactar a vida financeira do brasileiro.

Até 2016, o preço do combustível era fixado pela Petrobras a partir de critérios definidos pelo principal acionista da empresa – o governo.  Essa estratégia servia para manter o preço do combustível estável: fixando um valor, o consumidor não sofria com altas e baixas do preço do produto. A questão é que como o petróleo varia no mercado internacional, e essas oscilações impactam o caixa da Petrobras, muitas vezes essa estabilidade de preços significou prejuízo para a estatal.

Em 2016, a empresa decidiu rever a política de preços dos combustíveis, e os preços passaram a acompanhar as cotações internacionais do petróleo e as variações do dólar. Já em setembro de 2018, a Petrobras abriu a possibilidade de períodos quinzenais sem ajustes nos valores, caso ela entenda que sazonalidades externas estão pressionando o preço no mercado interno.

Os postos de combustível cobram dos motoristas os custos de toda a produção dos produtos. O processo inicia-se com a compra de matéria prima pura (petróleo) pelas refinarias da Petrobras ou de outras empresas do setor.  No caso da gasolina, as distribuidoras também compram o etanol de usinas, que é misturado em proporção determinada pela lei.

Para definir o valor dos combustíveis, a Petrobras leva em conta cinco fatores: valor da distribuição e da revenda; custo do material (etanol anidro ou biodiesel); ICMS; CIDE, PIS/PASESP e COFINS; e o próprio valor de produção e lucro obtido pela Petrobras. No entanto, o ICMS, referente à tributação dos bens de consumo, muda de valor conforme o estado, já que é um imposto estadual.

De qualquer modo, a porcentagem das tributações e do custo de produção variam conforme o tipo de combustível.

SAIBA+IQ: Guia do Seguro Auto: termos, coberturas, benefícios e preços

Preço da Gasolina

O preço da gasolina é formado de maneira diferente à do preço do diesel. Isso acontece porque os impostos cobrados na comercialização da gasolina são maiores que na do diesel. Por outro lado, o valor referente à produção e lucro da Petrobras é maior no processo do diesel.

Veja a seguir como o preço da gasolina é definido:

preco-gasolina

Fonte: Petrobras

SAIBA+IQ: Como consultar as restrições e histórico de um carro usado?

Preço do Diesel

Já no caso da venda do diesel, os valores de produção e lucro da Petrobras representam 55%, ou seja, mais da metade do preço total. Para produzir o combustível, deve ser utilizado, por lei, o biodiesel, que compõe 10% do diesel comercializado. O material representa 7% do valor do combustível. Veja a seguir os demais itens que influenciam no valor:

preco-diesel

Fonte: Petrobras

SAIBA+IQ: Carro Fácil da Porto Seguro: o que os clientes estão achando?

Preço do etanol

Diferentemente do diesel e da gasolina, a Petrobras não participa diretamente da produção do etanol. No entanto, a estatal tem grande influência na definição do preço do combustível: já que o etanol e a gasolina competem entre si, o valor do etanol deve diminuir se o preço da gasolina descer. E vice-versa.

Aqui no Brasil, o etanol é fabricado a partir da cana-de açúcar, uma matéria-prima abundante no País. Nas usinas, a cana-de-açúcar é lavada, purificada e picada em pequenos pedaços a fim de seguir para a moagem. Depois da moagem, 70% da cana-de-açúcar vira caldo, onde estará o açúcar em que o etanol será extraído. Os 30% restantes são de bagaço, que podem ser queimados para gerar energia para as usinas.

Depois de ser purificado mais uma vez, o caldo é misturado com um fermento específico que estimula a produção de álcool. O vinho resultante contém 10% de álcool e deve seguir para a destilação. Desse processo, sairá o etanol, um um álcool hidratado, líquido e que tem 96% de graduação alcoólica.

A produção de etanol no Brasil é feita em usinas de empresas privadas ou de cooperativas. As produtoras vendem o combustível para as distribuidoras privadas, que em seguida repassam para os postos de combustível.

Apesar de o custo de produção ser definido por cada usina privada e distribuidora, é possível saber quais são os outros fatores que determinam o preço do etanol. São eles: custo da cana-de-açúcar, valor de distribuição e revenda, impostos envolvidos e o custo de produção da usina.

Se você deseja saber mais sobre veículos, confira os outros artigos do IQ!

SAIBA+IQ: Gasolina ou Álcool: qual é melhor?

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!

As informações foram úteis?

0 / 5 (0 avaliação)