Tudo o que você precisa saber sobre a placa padrão Mercosul

Por Diana Ribeiro

Nova placa tem dispositivos sofisticados de segurança e ainda não é obrigatória para todos os veículos.

Todos os Estados brasileiros devem aderir a ela ainda em 2019. Veja o cronograma

Depois de muita controvérsia com a placa padrão Mercosul, ela está sendo implementada aos poucos nos Estados brasileiros. O Rio de Janeiro foi o primeiro a usar as novas placas, em setembro de 2018. O prazo para que todos os demais Estados adotassem o novo modelo era 31 de dezembro do ano passado. No entanto, uma série de discussões adiou a adesão para 30 de junho de 2019 – a padronização de toda a frota brasileira deve acontecer até 2023.

O que preocupava os brasileiros seria o possível aumento no valor do emplacamento. Porém, nos Estados que já aderiram ao novo modelo houve redução no custo. No Rio de Janeiro, o valor da placa Mercosul é R$ 25,51 mais barata para carros e motocicletas, R$ 193,84 e R$ 64,61, respectivamente. Anteriormente, os donos de veículos pagavam R$ 219,35 e os de motos, R$ 90,12.

A princípio as novas placas só serão obrigatórias em:

  • Veículos que passaram por transferência de proprietário
  • Veículos que passaram por mudança de município
  • Veículos que trocaram de categoria (um táxi que vira um carro de passeio, por exemplo)
  • Veículos que não tiveram a placa atual aprovada em vistoria
  • Veículos com a placa ilegível ou danificada

Quem não se encaixar nessas categorias, mas quiser alterar a placa do veículo para o padrão Mercosul, poderá fazer a mudança. Basta abrir o processo para troca de placa junto ao Detran do seu Estado e pagar as taxas. Mas, a troca voluntária precisará aguardar que o Estado onde o veículo está registrado entre no sistema do Denatran, o órgão nacional de trânsito.

O que muda?

As novas placas terão mecanismos mais sofisticados de segurança. Um QR Code e um chip permitirão o rastreamento da placa por todos os países do Mercosul e dificultará a clonagem, itens de proteção similares aos usados em cédulas.

A principal mudança da nova placa é no visual. A placa Mercosul tem fundo branco e uma faixa azul na parte superior. A cor das letras e dos números muda, conforme a categoria do veículo – para carros particulares, por exemplo, a cor é preta.

A plaqueta que identifica o Estado e o município de registro do veículo será aposentada. No lugar estará apenas escrito apenas “Brasil”. Os brasões do município, Estado e a bandeira do País foram retirados por conta do custo. Eles aumentariam o valor das novas placas, que seria repassado aos consumidores.

A sequência de letras e números também foi alterada. A placa antiga é composta por 3 letras e 4 números (AAA-0000). Já a placa Mercosul tem 4 letras e 3 números (AAA0A00), que podem ser dispostos aleatoriamente.

Além do Rio de Janeiro, os Estados que já aderiram à nova placa são Amazonas, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Paraná e Rio Grande do Norte.

As informações foram úteis?

0 / 5 (0 avaliação)