Conheça 7 maneiras de motivar sua equipe

Por Fernanda Santos

Funcionários motivados são mais produtivos, inspiram os colegas e ajudam o seu negócio a crescer. Mas as pessoas não se engajam pelas mesmas razões

Explicamos quais são os principais tipos de motivação e damos dicas de especialistas para deixar sua equipe mais engajada

conheca-os-sete-tipos-de-motivacao
Dicas para engajar os funcionários: conheça os 7 tipos de motivação

Motivação é uma palavra que faz parte do dia a dia de micro, pequenas, médias e grandes empresas. Sem sombra de dúvida, um funcionário motivado é mais produtivo, trabalha mais alinhado com o propósito e o valor da companhia e serve de inspiração para quem está ao redor. Esse estímulo é fundamental para o crescimento do negócio.

“Não é preciso gostar de tudo o que se faz, mas tem de estar pelo menos 70% satisfeito para o trabalho valer a pena”, diz Marcelo Bueno, que master coach da Associação Brasileira de Coaching (SBCoaching).

Mas nem sempre é tarefa fácil manter os funcionários animados. Bueno explica que existem vários tipos de motivação, mas muitos empreendedores cometem o erro de estabelecer metas com base em apenas uma delas. “Não é porque dinheiro me motiva que vai motivar você. Cada indivíduo tem uma motivação diferente e esse é o maior desafio do empreendedor”, afirma o especialista.

Por isso, o empresário que deseja aumentar o engajamento dos funcionários deve, antes de mais nada, buscar conhecê-los melhor, diz Rafael Trefilho Paulucci, consultor do Sebrae em São Paulo.

“A motivação é algo individual. Ninguém pode motivar ninguém. Mas você pode ter mecanismos que despertam isso no outro. Por isso, o empreendedor precisa entender as reais necessidades dos funcionários”, afirma o consultor do Sebrae.

Um estudo da Innermetrix, empresa de gestão estratégica de pessoas, identificou quais são os 7 principais tipos de motivação para as pessoas no âmbito profissional. Confira quais são eles e algumas dicas de como manter os funcionários estimulados.

SAIBA+IQ: Empreendedora “por acaso” conta como aprendeu a gerir seu consultório

1. Estética

Pessoas que são motivadas pela estética gostam da apresentação, harmonia e equilíbrio das coisas. São os funcionários que acham importante se vestir de forma cuidadosa para trabalhar e prezam um ambiente de trabalho agradável, por exemplo.

Dica: uma forma de engajar esses colaboradores é manter o espaço físico da empresa limpo, organizado e bem apresentável.

SAIBA+IQ: A história do mineiro que trocou a estabilidade de servidor público pela rotina de empreendedor

2. Econômica

São os funcionários motivados pelo resultado financeiro ao cumprir metas, seja ele em dinheiro ou em outros benefícios. “Essas pessoas esperam ter um retorno por todo o tempo e dedicação gastos com a empresa”, diz Bueno. Num contexto global, esse é o ponto mais importante para impulsionar profissionalmente os empregados.

Dica: para motivar funcionários desse grupo, o empreendedor pode oferecer compensações em dinheiro após o alcance de determinada meta, como bônus, viagens ou um aumento salarial.

SAIBA+IQ: Quer saber como ficar rico? Conheça a Filosofia IQ de Investimentos (FIQI)

3. Individualista

Esse é  o segundo quesito que mais motiva as pessoas pelo mundo. São os funcionários que prezam pela independência no trabalho, ou seja, gostam de trabalhar do jeito deles. “É a pessoa que não gosta de chefe pegando no pé e quer ter flexibilidade de horário. Ela atinge resultados por ser individual”, afirma Bueno.

Dica: uma forma de motivar esses colaboradores é abrir mão de alguns protocolos comuns nas empresas, como horário fixo de trabalho e de almoço.

SAIBA+IQ: Por que um executivo se desdobra entre o próprio negócio e a carreira numa multinacional

 

4. Político

Funcionário que quer visibilidade, gosta de estar em evidência, ser elogiado, almeja promoções ou reconhecimento das metas alcançadas. “As pessoas gostam de se sentir importantes. Atribuir responsabilidades é uma forma de engajar o funcionário e conseguir mais comprometimento”, diz Paulucci, do Sebrae.

Dica: direcionar esses colaboradores a cargos de liderança ou projetos em que atinjam uma posição de destaque é uma maneira de incentivá-las.

SAIBA+IQ: Máquina de cartão: tudo o que você precisa saber antes de escolher a melhor

5. Altruísta

Pessoa que se motiva por ajudar o próximo – contribuir de alguma forma com a sociedade ou com o meio ambiente. Esses funcionários ficam mais inspirados em empresas que implementam projetos sócio-ambientais, de incentivo à educação ou ao fim da violência, por exemplo.

Dica: “Se você disser para ele que, atingindo a meta, ele estará ajudando outras pessoas, ele vai ficar mais motivado”, diz Bueno.

SAIBA+IQ: As 5 melhores máquinas de cartão no Brasil

6. Reguladora

É a pessoa que gosta de trabalhar com normas bem definidas, regras a serem seguidas. Esse tipo de funcionário, ao contrário do individualista, prefere seguir protocolos.

Dica: uma forma de motivá-lo é permitir que organize sua rotina de forma mais previsível, com horários bem estabelecidos, por exemplo. Seguir bem os prazos e cumprir outras burocracias também pode ajudar.

SAIBA+IQ: Os segredos do sucesso do Starbucks

7. Teórica

O pilar teórico é o terceiro que mais motiva os funcionários pelo mundo todo, atrás do econômico e do individualista. Neste item, as pessoas que se apaixonam pelo conhecimento e colocam o intelecto em primeiro lugar. Segundo Marcelo Bueno, engajamento é uma balança entre desafio e competências. Quanto mais competência a pessoa tem, maior deve ser seu desafio na empresa. “Alta competência e pouco desafio é igual a desmotivação”, diz ele.

Dica: uma forma de motivar esses funcionários é dar a eles tarefas dinâmicas e permitir que trabalhem com gestores que têm bastante conhecimento para compartilhar, sempre seguindo metas desafiadoras.

Para que o empreendedor consiga identificar em qual ou quais grupos de motivação seus funcionários se encaixam, é importante saber se eles compreenderam bem o propósito da empresa, qual é a função deles na jornada do negócio e onde chegarão com isso, explica o especialista da SBCoaching. As dicas de gestão do consultor do Sebrae, Rafael Paulucci, são:

  • Definir qual é a razão de existir da empresa e o que cada funcionário deve fazer para alcançar esse objetivo;
  • Comunicar as equipes sobre os propósitos e metas de cada time;
  • Fazer reuniões para monitorar os indicadores da empresa e checar se as pessoas estão conseguindo atingir as metas;
  • Avaliar o desempenho individual de cada funcionário;
  • Reconhecer os bons resultados com bonificações e benefícios, considerando as necessidades individuais de cada um;
  • Dar feedbacks individuais aos funcionários dizendo o que houve de bom e de ruim ao longo de um determinado período. Definir com eles o que pode ser melhorado em curto, médio ou longo prazo.

SAIBA+IQ: Juro zero não existe? O MEI consegue crédito com o Sebrae sem custo

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!

As informações foram úteis?

0 / 5 (0 avaliação)