Tem dinheiro investido? Não esqueça de declarar no IR!

Por Redação IQ 360

Dinheiro investido também é um bem, e precisa ser declarado. Não esqueça de informar sobre suas aplicações: poupança, Tesouro Direto, CDB, LCI, LCA, dólar, ações etc

Veja orientações no vídeo produzido pela parceria IQ e Insper

come-cotas-investimentos

Em nossa série de artigos e vídeos especiais sobre a declaração anual de Imposto de Renda, já alertamos algumas vezes: é importante listar, além dos rendimentos, todos os seus bens e patrimônio. A Receita Federal tem cruzado um número maior de dados para fazer um retrato completo da vida fiscal dos brasileiros. Isso significa que o Fisco ampliou a sua lupa, o que dificulta a omissão de informações na declaração anual de IR.

Quando as pessoas pensam em patrimônio e bens, os primeiros itens que costumam vir à cabeça são veículos e imóveis. Mas dinheiro investido também é um bem e precisa ser declarado. Aqui vale tudo: poupança, Tesouro Direto, LCI, LCA, dólar, ações e até mesmo as criptomoedas (bitcoin, por exemplo). Assim como empregadores, bancos e corretoras também informam à Receita Federal todo o patrimônio e rendimentos dos seus clientes. Por isso, é muito importante informar corretamente o dinheiro aplicado e detalhar qual é o perfil dos investimentos. Se tiver dúvidas, consulte o informe de rendimentos fornecido pela instituição financeira (banco ou corretora).

SAIBA+IQ: Veja o passo a passo para declarar bens (imóvel e veículo), aluguel ou empréstimos

Para dar o caminho das pedras sobre como declarar investimentos, entrevistamos o especialista Fabio Henrique, professor de contabilidade do Insper. Ele dá o passo a passo sobre como declarar diferentes investimentos e esclarece as dúvidas mais comuns. Veja abaixo:

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!