Elite Card: cuidado com o golpe do cartão perfeito

Por Maria Teresa Lazarini

Conhecido como o "cartão perfeito", o Elite Card é o novo golpe financeiro que já afetou diversas pessoas no Brasil

Com o uso não autorizado da bandeira da Visa, esse falso cartão de crédito fez promessas de isenção de anuidade, 5 pontos por cada dólar gasto e salas VIP. Mas nunca chegou para quem solicitou

Pense em um cartão de crédito com direito a salas VIP, descontos em parceiros e até 5 pontos de vantagens por dólar gasto no programa de fidelidade. Com tantos benefícios, é de se esperar que a anuidade desse cartão seja caríssima. Mas o Elite Card Infinite apresenta todas essas regalias sem cobrar anuidade. Parece muito bom para ser verdade, não é mesmo? Se a sua resposta foi sim, parabéns! Você não cairia no golpe financeiro que já afetou diversas vítimas no Brasil.

cartao-de-credito-elite-card

O Elite Card Infinite é a mais recente promessa fraudulenta de um cartão de crédito perfeito. Para consumidores desatentos, ele parece ser o melhor cartão do mercado, afinal, são tantos benefícios sem qualquer custo. Para parecer real, os golpistas usam, de forma não-autorizada, a bandeira Visa para divulgar o Elite Card Infinite.

A primeira aparição desse cartão foi em 2018, em um site que já foi tirado do ar por não ser confiável. Na página, o produto era exposto como a melhor alternativa de cartão de crédito do mercado, com zero anuidade e benefícios dignos de um cartão de alta renda.

Para fisgar as vítimas, um site dizia ser o emissor dos cartões e pedia que os interessados preenchessem um formulário com dados pessoais. Em seguida, a pessoa deveria pagar um boleto de R$ 39 para a empresa que organizou a fraude (nome não está mais disponível). Com o depósito realizado, os interessados eram informados que receberiam o cartão Elite Card Infinite.

Como você já deve ter previsto com o desenrolar dessa história, nenhum cartão chegou para aqueles que preencheram o formulário e pagaram os R$ 39. Não se sabe o número certo de pessoas que caíram nesse golpe, mas além de reter dinheiro das vítimas, os fraudadores captaram também os dados pessoais dos consumidores.

Todo benefício tem um custo

O cartão Elite Card Infinite nunca chegou a ser enviado

Para não ser a próxima vítima de um conto do vigário como esse, é importante entender as lições do Elite Card Infinite. O primeiro ponto que indicava que esse cartão era uma fraude financeira era a promessa de anuidade zero. Cartões de crédito com benefícios como sala VIP e vários pontos por dólar gasto costumam cobrar um alto valor de anuidade, que é compensada pela quantidade e vantagens que o cliente pode usufruir.

“Esse é o tipo de oferta em que o fraudador se baseia na tentativa de colocar oportunidades muito boas para serem verdade. Um consumidor desavisado se vê tentado a buscar esse desconto maravilhoso e as vantagens prometidas. No caso do Elite Card Infinite, não tem nem como gerar o produto, porque ele não tem nem custo”, afirma Adriana Umeda, diretora de risco da Visa, unidade responsável pela segurança e fraudes da multinacional.

Como todo benefício vem com um custo, é recomendado que o consumidor fique atento aos produtos que ofereçam diversas vantagens a partir de um custo baixo ou até inexistente. Como comentou Umeda, da Visa, promessas como a do Elite Card Infinite não são possíveis porque não cobram anuidade ao cliente.

Se o cartão fraudado fosse uma realidade, ele teria de cobrar uma alta anuidade dos clientes. O Smiles Infinite Visa, por exemplo, tem anuidade de R$ 1.092 e oferece salas VIP em Guarulhos e até 3,5 milhas por dólar gasto. Com essa comparação em mente, fica claro que o Elite Card Infinite era, de fato, muito bom para ser verdade. Além de oferecer salas VIP pelo mundo, o cartão prometia até 5 pontos por dólar gasto – um feito conquistado apenas por cartões exclusivos.

Como evitar este tipo de golpe?

É muito provável que você conheça alguém que já tenha sido vítima de um golpe financeiro. Clonagem de cartão ou um empréstimo falso, fraudes com produtos financeiros são um tipo de crime muito comum no Brasil. Conforme pesquisa do SPC Brasil, quase 8 milhões de brasileiros foram vítimas de golpes entre setembro de 2017 a setembro de 2018.

Para não ser parte dessa estatística desalentadora, existem alguns cuidados necessários antes de contratar um serviço financeiro. A primeira delas é referente à segurança e à reputação do site. No caso do Elite Card Infinite, não era informado nenhum dado sobre a empresa emissora do cartão, algo obrigatório e que já uma pista da falta de credibilidade do produto.

Por isso, o executivo Flávio Borges, superintendente de finanças do SPC, explica que é indispensável fazer uma pesquisa do site que oferece o produto antes de preencher os dados pessoais online. Para isso, sites como o Relame Aqui ou o próprio Procon disponibilizam a reputação e a segurança da empresa, alertando possíveis consumidores se aquela empresa é confiável ou não.

Outro sinal que indica golpe são os depósitos antecipados. O Elite Card Infinite afirmava que não era cobrada anuidade, porém requisitava um depósito de R$ 39. Em golpes com cartões, é comum a solicitação de pagamentos antes da liberação do próprio produto.

A promessa é a de que, após o pagamento do valor, o cartão será enviado para a residência do consumidor. Mas fique atento, pois depósito antecipado quase sempre é crime. Cartões de crédito confiáveis não exigem nenhum tipo de pagamento extra além da anuidade ou das tarifas complementares, que no caso são cobradas após o uso do cartão.

Se você estiver procurando um produto financeiro e cair em uma promessa tentadora como a do Elite Card, saiba que você pode ajudar a impedir que mais pessoas sejam lesadas. Ao se deparar com informações inconsistentes que parecem ser um golpe, o próximo passo a tomar é alertar a empresa que está indevidamente envolvida (que era a Visa, no caso do Elite Card Infinite), ou o Procon.

As empresas tomam conhecimento das fraudes, na maioria das vezes, por meio de denúncias de consumidores.

“É muito importante que haja uma conscientização por parte do consumidor. Ele deve desconfiar de qualquer coisa muito vantajosa. Estamos em um ambiente em que é muito prudente ter esse tipo de comportamento precavido e desconfiado para não cair nesse tipo de golpe”, diz Adriana Umeda da Visa.

SAIBA+IQ: Como não ser um dos 8 milhões de brasileiros vítimas de golpes financeiros

As informações foram úteis?

0 / 5 (0 avaliação)