O que é a Anbima e para que ela serve?

Por Redação IQ 360

anbima_logo

Quem está começando a conhecer o universo dos investimentos deve ter se deparado com a palavra Anbima. Provavelmente algum profissional do mercado financeiro apresentou um certificado da associação como credencial de especialista. Mas o que isso quer dizer? Isso é realmente uma vantagem?

Neste artigo vamos esclarecer os principais pontos duvidosos sobre a Anbima e suas respectivas certificações.

SAIBA+IQ: B3: tudo sobre a bolsa de valores do Brasil

O que é a Anbima?

Anbima é uma abreviação de Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais. Ela surgiu em outubro de 2009, após a união entre a Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid) e a Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro (Andima).

Dessa forma, a Anbima passou a representar instituições financeiras diversas como bancos comerciais, bancos múltiplos e bancos de investimento, empresas de gestão de ativos, corretoras de investimento, distribuidoras de valores mobiliários, gestores de patrimônio etc.

Atualmente, portanto, a Anbima tornou-se uma das maiores entidades financeiras do Brasil, com algo em torno de 340 associados. Essas organizações devem seguir os códigos de regulação estabelecidos pela associação que, com seu crescimento, passaram a ganhar mais peso e importância. Sendo assim, a Anbima se tornou uma importante reguladora do mercado de ações e de capitais.

Além disso, segundo o site oficial da Anbima, são quatro seus principais compromissos:

Informar

Conhecimento nunca é demais, não é mesmo? Por isso, a Anbima se esforça para divulgar informações sobre os segmentos que representa. Ela tenta formar uma base de dados (índices, preços e estudos) sólida para dar mais segurança e transparência aos mercados.

Representar

Como dissemos, a entidade representa uma série de instituições do mundo financeiro. Por conta disso, ela tenta promover o diálogo entre essas empresas a fim de melhorar o mercado.

Autorregular

As normas praticadas pela associação são criadas pelo mercado, para o mercado e em favor dele. Ou seja, ela se autorregula de acordo com sua própria atuação. Há também uma equipe técnica que supervisiona e orienta os associados.

Educar

A associação também acredita que um mercado forte é formado por profissionais qualificados. Sendo assim, oferece programas de certificação e educação continuada para quem trabalha no setor e para as pessoas que investem. Além disso, se empenha em distribuir bons conteúdos sobre educação financeira.

SAIBA+IQ: Ibovespa: o que é o índice Bovespa?

Quais são as certificações oferecidas pela Anbima?

É justamente no pilar da educação que a Anbima vêm se destacando. Isso porque a associação oferece certificações para profissionais que desejam atuar no mercado financeiro, algo necessário e bastante valorizado.

As mais conhecidas são a CPA 10 e a CPA 20, mas existem ainda outras duas: a CEA (Certificação de Especialista em Investimentos) e a CGA (Certificação de Gestores)

CPA 10

A CPA 10 (Certificação Profissional Anbima — Série 10) é voltada para quem trabalha com a prospecção ou a venda de produtos de investimento diretamente para o público. Podem ser desde funcionários de bancos, autarquias ou órgãos públicos até estudantes, pois essa é uma certificação básica. Apesar disso, ela tem a importante função de comprovar conhecimentos na área financeira.

O exame foi criado em 2002, mas a primeira prova da Anbima CPA 10 foi realizada em novembro de 2003. Desde então, a prova passou por várias atualizações (de formato e de conteúdo). Atualmente ela é composta por 50 questões que devem ser preenchidas em até duas horas de duração.

Para obter o certificado, válido por cinco anos para quem tem vínculo empregatício com alguma instituição da área e por três anos para quem não tem, o candidato precisa acertar pelo menos 70% da prova.

Diferentemente de um vestibular ou de um concurso público, a vantagem da prova da Anbima é que o próprio candidato agenda a data e o horário que deseja realizar o exame para obter o certificado CPA 10. Após efetivar a inscrição, o agendamento é realizado pelo estudante no próprio site da Anbima.

Além disso, caso ocorra algum imprevisto, o candidato pode remarcar a prova. Para isso, é preciso cancelar o primeiro agendamento realizado. Vale ressaltar, no entanto, que o cancelamento ou a remarcação do exame podem ser feitos no máximo duas vezes. Depois disso, não será possível alterar a data, horário e local da prova já agendada.

Tipo:Computadorizado
Data e horário:Escolhido pelo candidato
Pré-requisito:Não há
Questões:50
Duração:2 horas
Aprovação:70% de acertos

Em relação ao preço, a prova custa R$ 301,50 para não associados e R$ 251 para associados, independentemente de ser a primeira vez que o candidato faz a prova ou se tratar apenas de uma atualização.

CPA-10AssociadoNão Associado
CerticaçãoR$ 251R$ 301,50
AtualizaçãoR$ 251R$ 301,50

CPA 20

A CPA 20 (Certificação Profissional Anbima — Série 20), por sua vez, também foi criada em 2002, mas é destinada àqueles que trabalham com a venda de produtos de investimento ou na manutenção de carteiras de investimento. Dessa forma, a CPA 20 engloba todas as funções certificadas pela CPA 10 e ainda inclui o atendimento a um público mais qualificado no ramo dos investimentos.

Para tanto, a CPA 20 exige que o candidato domine uma quantidade maior de assuntos ligados às finanças. Por isso, o exame conta com 60 questões, que podem ser respondidas em 2 horas e 30 minutos.

No caso de a prova ser apenas uma atualização do certificado, o exame passa a ter apenas 40 questões, que devem ser resolvidas em 2 horas – diferentemente da CPA 10. Em ambos os casos, o candidato precisa acertar 70% das respostas para ser aprovado e obter o certificado, sendo válido por cinco anos para profissionais vinculados a alguma instituição financeiras e por três anos para aqueles que não trabalham diretamente com isso.

Tipo:Computadorizado
Data e horário:Escolhido pelo candidato
Pré-requisito:Não há
Questões:60
Duração:2 horas e 30 minutos
Aprovação:70% de acertos

Outro diferencial em relação ao CPA 10 é o preço. Enquanto que para não associados o custo é de R$ 475, para associados o preço é de R$ 396. No caso da atualização da certificação, o valor fica um pouco mais baixo: R$ 396 para quem não é associado à Anbima e R$ 330,50 para quem é.

CPA-20AssociadoNão Associado
CerticaçãoR$ 396R$ 475
AtualizaçãoR$ 330,50R$ 396

Outras certificações

Além desses dois certificados, existem também a CEA (Certificação de Especialista em Investimentos) e a CGA (Certificação de Gestores).

A prova da CEA certifica profissionais que assessoram os gerentes de contas das pessoas físicas investidoras, podendo indicar produtos. Ao obter a CEA, o profissional pode, automaticamente, exercer as atividades abrangidas pela CPA-10 e pela CPA-20.

Tipo:Computadorizado
Data e horário:Escolhido pelo candidato
Pré-requisito:Não há
Questões:70
Duração:3 horas e 30 minutos
Aprovação:70% de acertos

Já a CGA tem o objetivo de certificar os profissionais que fazem gestão de recursos de investimentos de terceiros. Isso inclui aqueles que atuam na gestão de recursos de terceiros e que têm alçada/poder de compra e de venda dos ativos financeiros das carteiras desses veículos.

Nesse caso, no entanto, existem algumas vantagens para quem já tem ou o CFA-10 ou o CFA-20.

CGACGA para CFAs
Módulos21
Data:Escolhida pelo candidatoEscolhida pelo candidato
Pré-requisito:NenhumCertificação CFA
Questões:60 por módulo50
Duração:3 horas por módulo2 horas e 30 minutos
Aprovação:70% de acertos70% de acertos

SAIBA+IQ: Você sabe o que faz a Comissão de Valores Mobiliários (CVM)?

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!