Saiba tudo sobre as ações da Qualicorp (QUAL3)

Por Redação IQ 360

acoes-da-qualicorp-qual3

A Qualicorp é uma operadora de saúde e seguros, e tem capital aberto na bolsa de valores, a Brasil Bolsa Balcão (B3). Fundada em 1997, a Qualicorp é a maior administradora de planos de saúde por adesão no Brasil, com quase 2,5 milhões de clientes. A maior parte dos planos coletivos da empresa são intermediados por entidades de classe ou sindicatos.

SAIBA+IQ: Fundos passivos de investimento estão em alta no mundo

Como a Qualicorp chegou aqui?

José Seripieri Filho, conhecido no mercado como Junior, reuniu a experiência que construiu no setor de planos de saúde durante as décadas de 80 e 90 para fundar a Qualicorp, em 1997. A inovação trazida pela empresa, naquela época, era oferecer planos coletivos por meio de entidades de classe ou sindicatos, cujos custos de adesão e mensalidades eram mais baixos que a média do mercado.

A Qualicorp nasceu pouco tempo antes de o segmento de saúde suplementar ser regulamentado pelo governo federal. Entre 2000 e 2014, o número de beneficiários dos planos subiu de 30 milhões para 50 milhões de pessoas. Os negócios da Qualicorp cresceram em ritmo acelerado, embalados pela própria expansão do setor de saúde privada no Brasil e pelo diferencial competitivo que a empresa tinha.

Em 2008, o fundo americano General Atlantic comprou 46% da empresa por US$ 156 milhões. Essa fatia foi repassada para outro fundo, o Carlyle, por quase 3 vezes mais: US$ 447 milhões. Além de ficar com os 46% do General Atlantic, o Carlyle comprou outros 24% de Junior, ficando com 70% no total.

Em 2011, a Qualicorp abriu capital na bolsa de valores, em uma operação que levantou mais de R$ 1 bilhão. O Carlyle saiu de cena para dar espaço a outros fundos e pequenos investidores.

Atualmente, a estrutura acionária atual da Qualicorp está dividida em: o fundador, Seripieri Filho, tem participação direta ou indireta em cerca de 15% das ações, a XP Gestão de Recursos detém 9,6% dos papéis, e o fundo Citi 831 possui outros 5,4%. Os outros 70% estão distribuídos entre acionistas minoritários.

SAIBA+IQ: O que é um IPO (Oferta Pública Inicial)?

Arranjos polêmicos

Em outubro de 2018, a Qualicorp anunciou um arranjo que mexeu com o preço das suas ações. Em troca de manter sua participação na empresa e de comprometer-se a não abrir nenhum negócio concorrente, José Serepieri Filho, fundador da Qualicorp, receberia R$ 150 milhões. O prazo para a vigência dos termos do acordo é de seis anos, prorrogáveis por até oito. O mercado recebeu mal a notícia, e as ações da Qualicorp despencaram quase 30% no dia do anúncio do acordo – a perda de valor da empresa superou a cifra do R$ 1 bilhão.

Na época, circulavam pelo mercado rumores que o fundador poderia desfazer-se da sua parte na Qualicorp e abrir uma empresa concorrente. Mas a interpretação dos investidores é que não havia nada concreto suficiente que justificasse uma indenização tão alta. A decisão foi aprovada pelo Conselho de Administração da companhia antes de ser divulgada publicamente, mas os acionistas argumentaram que o acordo deveria ter sido submetido à Assembleia Geral de Acionistas.

Alguns acionistas minoritários e o fundo XP contestaram o acordo judicialmente, e a Comissão de Valores Monetários (CVM) abriu um processo. Em abril de 2019, a CVM formalizou uma acusação contra Junior e o Conselho de Administração da empresa, alegando que o contrato firmado entre a Qualicorp tinha elementos que apontavam para uma transação lesiva à empresa.

Além disso, o órgão aponta que, de acordo com a lei das Sociedades Anônimas, que rege as empresas de capital aberto, é dever dos gestores da empresa não criarem ambientes concorrenciais ao próprio negócio. O Ministério Público de São Paulo também instaurou um inquérito para acompanhar a questão.

Diante da repercussão do caso, Junior comprometeu-se a reinvestir os R$ 150 milhões em ações da própria Qualicorp. O anúncio acalmou um pouco o ânimo dos investidores, mas não resolveu em definitivo o caso. As ações da Qualicorp estavam cotadas em R$ 18 em maio de 2019, e registravam o mesmo patamar alcançado no final de 2016. O número também é distante do ponto mais alto de cotação, de quase R$ 38, registrado em setembro de 2017.

A Qualicorp reportou uma receita líquida de R$ 479 milhões no primeiro trimestre de 2019, uma queda de 2,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. O lucro líquido caiu 5,66% em relação aos três primeiros meses de 2018. No balanço fechado de 2018 a empresa registrou um avanço no lucro, mas houve uma perda de 47% no número de clientes, informação vista com muita preocupação pelo mercado.

Antes de decidir investir na Qualicorp, é importante acompanhar os indicadores financeiros da companhia, bem como o desenrolar do acordo entre o fundador da operadora e os outros acionistas.

SAIBA+IQ: Tudo sobre as ações da Cielo (CIEL3)

Como comprar ações da Qualicorp (QUAL3)

A Qualicorp negocia ações ordinárias na bolsa de valores brasileira, a B3, sob o nível de governança de Novo Mercado. Não há a negociação de ações preferenciais. As ações preferenciais são aquelas que distribuem dividendos maiores, por isso são mais buscadas pelos pequenos investidores. Já as ações ordinárias também dão direito a dividendos, mas eles são 10% menores que os distribuídos para os investidores com papéis preferenciais.

Comprar ações da companhia é simples. Assim como na compra de qualquer outro papel da B3, basta que você tenha uma conta em uma corretora de valores e compre papéis dentro da plataforma de home broker.

SAIBA+IQ: O que é a Anbima e para que ela serve?

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!

As informações foram úteis?

0 / 5 (0 avaliação)