Quanto custa seu banho demorado?

Por Redação IQ 360

quanto-custa-banho-demorado

Foi-se o tempo em que a sociedade acreditava que os recursos naturais disponíveis no planeta durariam indefinidamente. Hoje em dia, a preocupação com o uso consciente dos insumos é frequente e cada vez mais forte, já que perpassa todos os aspectos da vida do homem. Além desse aspecto, a questão financeira também é relevante, já que o consumo acelerado é revertido em despesas mais altas.

Em âmbito doméstico, um dos principais responsáveis pelo consumo de energia elétrica é o chuveiro. Ele consome uma alta quantidade de energia em pouco tempo de utilização, e a consequência disso pesa no bolso. Se você quer saber quanto custa um banho demorado, confira abaixo como fazer os cálculos adequados e entenda como economizar!

Quanto custa um banho demorado? Aprenda a fazer o cálculo

Saber o valor real de um banho é bastante simples, basta fazer os cálculos corretos e saber as informações básicas da potência de seus aparelhos, assim como as tarifas praticadas em seu estado e cidade.

É importante destacar que o que apresentamos aqui é um cálculo médio e com valores aproximados. Reajustes e momentos atípicos, como bandeiras tarifárias adicionadas à conta em períodos de escassez de chuvas, por exemplo, precisam ser somados quando ativos.

Ou seja, a ideia aqui é que você mesmo aprenda a fazer as contas, para que seja possível sempre saber quanto custa um banho demorado, independentemente dos valores cobrados no período.

Cálculo de energia elétrica

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) disponibiliza uma fórmula simples para calcular o quanto o chuveiro está consumindo de energia:

Consumo = (potência em watt/1000) x (tempo) número de horas = total em KWh

Para saber a potência do seu chuveiro, basta conferir a embalagem do produto, pois a informação está descrita detalhadamente lá. Em seguida, é só dividir esse valor por 1000 e multiplicar o resultado pela quantidade de horas que o chuveiro passa ligado.

Se uma família de quatro pessoas toma banhos diários de 10 minutos, isso representa um total de 40 minutos diários e 1200 minutos por mês, o que equivale a 100 horas mensais. Se o chuveiro tiver uma potência de 3600 watts, a conta seria:

     (3600/1000) x 100 = 360 KWh.

É importante perceber que esse cálculo explicita a quantidade de quilowatts que serão gastos. Para saber o valor em dinheiro, é preciso saber o total em reais e o valor da tarifa praticada em sua cidade. Considerando que, em São Paulo, uma tarifa média pode ser estimada em R$ 0,484/ KWh, o custo mensal da residência de exemplo seria de: 360 x 0,484 = 174,24. Ou seja, a despesa mensal da casa seria desse valor e o preço médio de cada banho seria de R$ 1,45.

Se esse é o custo de um banho de 10 minutos, é possível afirmar que o valor para um banho de 40 minutos é de R$ 5,80. Imagine gastar isso todas as vezes que for tomar banho? É um custo alto, que pode ser repensado quando colocado na ponta do lápis a nível mensal.

Cálculo de água

Não é só a energia elétrica que deve ser considerada na conta de quanto custa um banho demorado. Afinal de contas, são gastos dois insumos: energia e água. O impacto na conta de água pode ser menor, mas isso não significa que ele não deva ser considerado ou que não seja relevante para o meio ambiente e para as suas finanças.

Um banho de ducha em uma casa consome, em média, 120 litros de água a cada dez minutos. Isso pode parecer pouco, mas é preciso considerar que a ONU (Organização das Nações Unidas) aponta que 110 litros é o valor diário suficiente para suprir as necessidades de uma pessoa. Agora, pense: somente um banho de 10 minutos já excede esse valor.

Ou seja, a cada banho demorado, é rompido um compromisso com o equilíbrio da quantidade de água existente no mundo, disponível para todos os habitantes.

Já em termos monetários, a conta é simples. Basta converter os litros em metros cúbicos (1 litro equivale a 0,001 m³) e multiplicar pela tarifa. Em São Paulo, uma taxa média residencial comum para quem consome entre 20 e 30 metros cúbicos por mês é de R$ 4,64 por metro cúbico. Assim, o preço de um banho de 10 minutos é de: (120×0,001) X 4,64 = 0,55. No caso de um banho de 40 minutos, o valor sobe para R$ 2,20.

Entendeu como fazer as contas? Somando água e luz, nesse caso, o valor de um banho de 40 minutos é de R$ 8,00 (5,80 + 2,20). Isso é quanto custa um banho demorado em São Paulo, consideradas as devidas variações, é claro.

Mais dicas para economizar energia

Não é só o chuveiro que consome bastante energia elétrica. Geladeiras com falta de manutenção podem gastar mais energia do que o necessário, como também o uso excessivo de benjamins e extensões.

Apagar as luzes ao sair de um cômodo é essencial para economizar energia elétrica. Garagens e jardins também entram na lista – não deixe a luz acesa a noite toda caso não seja realmente necessário.

Mais dicas para economizar água

Vazamentos são os principais vilões do consumo excessivo de água. Por isso, verifique sempre os encanamentos e esteja atento a aumentos não justificáveis na conta.

Também é interessante pensar sempre no reuso da água. A máquina de lavar consome uma alta quantidade de água, que é excelente para lavar o quintal, o carro ou mesmo para molhar as plantas.

Simplificar contas de energia e água

De nada adianta economizar no consumo de água e luz se você paga multas ou atrasa os pagamentos, não é mesmo? Por isso, vale a pena consultar o iq, ferramenta que permite o cadastro de todas suas contas, assim como do pagamento automático delas. Ou seja, você não precisa se preocupar com as datas de vencimento de cada uma e ainda organiza tudo com mais facilidade.

As informações foram úteis?

0 / 5 (0 avaliação)