Saiba como é a cobrança de energia e onde pagar a conta de luz

Por Redação IQ 360

De carregar o celular a tomar banho e fazer as refeições em casa, todos precisam de energia elétrica. Mas, como ela é cobrada ainda é um assunto que confunde muitos consumidores na hora de achar onde pagar a conta de luz. Por isso, é preciso saber desde como é feito esse cálculo de consumo, a como fazer o pagamento.

Em todo o território nacional, a energia elétrica é fornecida por diversas empresas, sejam estatais ou privadas – Energisa, Light, Enel, entre outras. Todas essas empresas são reguladas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), que estabelece sua política de cobrança e regras para todas.

Confira neste post de que forma é feita a leitura da conta de luz e como a energia é convertida para seu pagamento. Afinal, é seu direito saber e isso ajuda muito na hora de economizar!

Onde pagar a conta de luz?

Hoje em dia, você não precisa mais ir a uma lotérica ou ao banco para pagar sua conta de luz. Com novas tecnologias, agora você consegue deixar suas contas em dia com aplicativos e plataformas do conforto da sua casa.

O iq, por exemplo, é o único aplicativo gratuito que permite pagar automaticamente contas de casa todo mês. O processo é simples: você cadastra sua conta de luz, água, internet, gás ou celular no iq. Em seguida, cadastra seu cartão de crédito para suas contas serem pagas automaticamente todo mês, sem você ter que se preocupar com datas de vencimento e multas de atraso. Além disso, você consegue verificar o seu consumo mensal para te ajudar na sua independência financeira.

Você pode começar a pagar sua conta de luz no iq clicando no banner abaixo:

Como é feita verificação para a cobrança da conta de luz

A verificação é feita por três tipos de relógios, mas todos usando a mesma base de cálculo.

Relógios de Ponteiros

Os relógios de ponteiros de medição de energia são dispostos da seguinte forma: o relógio de luz é feito de quatro mostradores, sendo que a forma de os ler é da direita para a esquerda. Na respectiva ordem de leitura, cada relógio representa: unidade, dezena, centena e milhar. Os dois primeiros relógios fazem o movimento em sentido horário, enquanto o terceiro e quarto, anti-horário.

Anotando-se todos os números que os ponteiros apontam, chega-se a um valor, por exemplo, 7530. No mês seguinte a essa aferição por um técnico da empresa fornecedora de energia elétrica, os ponteiros dos relógios estarão em lugares diferentes. Assim, o profissional anotará todos os valores e chegará a um novo número, por exemplo, 6998.

Então, é preciso subtrair o primeiro número, do segundo: 7530 – 6998 = 532. Assim, o resultado é multiplicado pela constante do medidor – um número de referência que vem marcado na conta de luz. Por exemplo, se o número constante for 120, o resultado de consumo em kWh (quilowatt-hora), será de 63.840.

Relógio Ciclométrico

O medidor ciclométrico se parece com um hodômetro – aparelho que mede a quantidade de quilômetros percorridos – e fornece o número completo. Com o resultado aparecendo no visor, no dia da medição, é feita a subtração do último número checado. E então, multiplica-se pela constante do medidor, para checar a quantidade de energia gasta.

Relógio Eletrônico

O medidor eletrônico é o mais avançado dos três tipos, e faz a leitura de dados em tempo real, eliminando o cálculo para o técnico e aparelho de leitura. Ainda, ele fornece, em um visor digital, os números de consumo de energia, sendo que os dados são transmitidos para aparelhos de emissão de contas. Isso é feito via cabo ou outro sistema de transmissão, de acordo com o equipamento.

 

O que é cobrado na conta de luz

A conta de luz é composta de várias tarifas que refletem no valor dela. Portanto, não é apenas com base no valor de consumo que é feito o preço da conta. Toda a política feita para a cobrança de contas de energia é feita pela ANEEL.

A cobrança é feita com base em três critérios:

  • a fonte de energia: usina termelétrica, hidrelétrica, etc.;
  • o transporte de energia e distribuição pública: todo o sistema que é utilizado para entregar energia aos moradores;
  • encargos e tributos: de ordem municipal, estadual e federal.

Fonte de energia

Dependendo o tipo de usina que gera a energia, o valor pode ser maior ou menor na sua conta de luz.

Isso acontece porque, por motivos de estrutura da geradora de energia bem como de condições climáticas, a geração pode ser afetada. O que faz com que sua produção seja dificultada e reflita no valor final da conta.

Por exemplo, usinas hidrelétricas – que produzem energia a partir do movimento de águas – em épocas de seca, tendem a fornecer menos energia. O que transfere sua parte de geração de energia para outras usinas, fazendo com que o serviço delas seja mais requisitado, refletindo no preço final da conta.

Transporte de energia

O transporte de energia depende de sistemas feitos para a distribuição, manutenção e todos outros recursos necessários para que a energia chegue a cada residência. Isso envolve tanto o custo de operação como de manutenção e implementação.

Encargos e tributos

Há alguns encargos e tributos das esferas municipal, estadual e federal, que são cobrados juntamente com a conta de luz.

Encargos municipais

É cobrada a partir de políticas estabelecidas pela Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP). Qualquer tributo referente à operação, manutenção, implementação e distribuição de energia elétrica feita pelo município.

Encargos estaduais

É cobrado o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), feito para qualquer produto ou serviço comercializado dentro do estado.

Encargos federais

São cobrados o PIS (Programa de Integração Social), que é um tributo voltado à programas desse tipo, além da COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social), que é outro imposto destinado ao apoio social do Estado.

Diferentes bandeiras na conta de luz: entenda cada faixa

Além de todos os tributos e taxas referenciais usadas para a cobrança de conta de luz, também existe uma diferenciação por bandeiras. As bandeiras verde, amarelo e vermelho definem se a alíquota – porcentagem de referência para cobrança – será maior ou menor.

Ou seja, o valor das bandeiras está sempre ligado ao tipo de geração de energia – usinas hidrelétricas, termelétricas, eólicas, etc.

  • Bandeira verde: indica que não há variação na alíquota;
  • Bandeira vermelha: indica um aumento de 0,055 centavos a cada kWh que a residência consumiu;
  • Bandeira amarela: indica um aumento de 0,025 centavos por cada kHw consumido pela residência.

Onde pagar a conta de luz

A conta de luz pode ser paga hoje em dia, por:

    • aplicativos de pagamento;
    • internet banking;
    • caixas eletrônicos;
    • caixas físicos;
    • alguns estabelecimentos comerciais, como lojas de departamento;
    • correios;
    • lotéricas;
    • pode ser colocada em débito automático.

Como funciona a religação de energia da conta de luz atrasada

Para os casos em que a energia é suspensa, por conta de atraso de pagamento, a ANEEL estabelece uma política para todas as empresas, para a religação de energia.

Depois de paga a fatura em atraso, basta aguardar até 24h, que é o prazo de compensação do pagamento, na empresa geradora. Depois, é preciso ligar para a central de atendimento ou acessar o site da empresa fornecedora de energia de sua cidade, e pedir a religação.

De acordo com as regras da ANEEL, as empresas têm os prazos de até 48h para religar a energia em áreas rurais, e de 24h para áreas urbanas. Casos de urgência de religação seguem respectivamente 8 e 4h, nessas localidades.

Ainda, é preciso ter em mãos a conta de luz atrasada e o comprovante do pagamento da mesma, para que na hora da religação, o técnico confira esses documentos. Há empresas que não realizam a religação sem esses registros.

Por que é importante economizar energia e pagar uma conta de luz menor?

A economia de energia tem impactos em diferentes esferas, sendo que vão do uso pessoal à preservação do planeta. Por mais que a tecnologia esteja avançada, a geração de energia, por qualquer meio, ainda causa danos ao planeta.

Alteração de áreas naturais para a implantação de uma usina, bem como os impactos que ela tem no ecossistema local, prejudicam o planeta.

Para além disso, a economia de energia ainda é um importante fator que pesa em seu bolso. Saiba que é possível economizar de 10 a 25% fazendo alguns mínimos esforços para economizar.

Alguns exemplos para economizar na conta de luz são:

  • desligar aparelhos da tomada que não são usados com frequência;
  • reduzir o tempo gasto no banho;
  • usar lâmpadas de LED em todos os cômodos;
  • trocar aparelhos eletroeletrônicos antigos por modelos mais econômicos.

Aprenda mais sobre como pagar a conta de luz, com o iq

Se você não sabia como era feita a cobrança de energia e onde pagar a conta de luz, agora já pode ficar com a cabeça tranquila nesse sentido. O que ainda ajuda a se planejar com os gastos de casa e controlar melhor como gerencia o uso de eletricidade.

Aprenda mais sobre onde pagar a conta de luz e muitas outras com o iq, a startup voltada a ajudar as suas finanças com formas inteligentes de economizar!