Quanto custa morar em Portugal

Por Redação IQ 360

Na última década, Portugal deixou de ser apenas um destino turístico para os brasileiros, para se tornar um dos locais escolhidos para moradia daqueles que estão querendo fugir da crise socioeconômica que ronda o país nos últimos anos. 

As belezas locais e a facilidade com a língua contribuem na hora da escolha do brasileiro que quer tentar a vida lá fora.

Você sabe quanto custa morar em Portugal? Saiba quais são as principais cidades e o custo de vida nessas cidades Europeias.

Por que morar Portugal?

O fato de ser a terra-mãe do povo brasileiro já pode ser considerado um bom motivo para todo brasileiro que quer tentar a vida fora do país. Morar em Portugal é um retorno às raízes, além da familiaridade com a língua, outros fatores são levados em conta também.

A proximidade cultural e o apreço que o brasileiro tem pela gastronomia portuguesa são fatores importantes.

Ambos são países ligados à religião, celebram festas parecidas, leem os mesmos autores de Machado de Assis a José Saramago e o povo brasileiro sempre encontrará as novelas passando em canais portugueses e até mesmo o show de algum grande cantor nacional na terra de Camões.

Mas existem acordos entre os governos que também facilitam esse intercâmbio e integração dos povos, como não precisar fazer outro exame de motorista e apenas realizar a troca da CNH, caso mude para Portugal e há acordos sobre o sistema de saúde.

Quanto ao clima, existem algumas similaridades e, o que agrada a todos, o custo de vida de Portugal é um dos menores da Europa.

Quanto custa morar em Portugal?

Para poder morar em outro país, não apenas em Portugal, a pessoa precisa fazer um planejamento financeiro, pois não se sabe quanto tempo vai levar para realmente se estabelecer no local, a não ser que já esteja indo para o país com um emprego certo e indicação de onde morar.

Ao se falar em Portugal, o país tem um dos custos de vida mais baixos da Europa, mas isso não significa que tudo seja extremamente barato lá se comparado ao Brasil ou a outros países da região.

É preciso pensar também no seu estilo de vida. Se a intenção é mudar de país para tentar fazer um pé de meia, é necessário ter uma vida mais econômica. Veja alguns exemplos de como morar em Portugal:

Leia também: Quanto custa morar em Portugal definitivamente

Aluguel

Desde 2018, com a alta no preço dos imóveis e o salário que não acompanha tal feito, morar em Portugal ainda não é tão caro. O fator aluguel pode variar se a pessoa optar por morar nos grandes centros, geralmente mais caros do que em cidades próximas, onde ele já cai um pouco.

Optar por um local mobiliado ou não também é um fator que pode ou não baratear esse custo.

Como no Brasil, existe burocracia para conseguir alugar uma moradia em Portugal.

É necessário comprovar renda, fazer depósito adiantado de alguns aluguéis, possuir fiador, entre outros. Existem alternativas ao aluguel dependendo de quanto tempo e do que a pessoa fará no país.

Caso seja para estudar, pode optar por se inscrever para ocupar um quarto em um alojamento na universidade deseja. Se for para trabalhar por poucos meses, a opção pode ser um aluguel através dos aplicativos de temporadas.

Contas

Como no Brasil, as contas de casa são basicamente as mesmas: água, luz, gás, telefone, televisão e internet. A diferença comparando com a maioria das residências brasileiras, é o gasto com aquecimento central, pois o inverno em Portugal é mais rigoroso do que em terras tupiniquins e muitas casas no Brasil não têm esse artigo.

Os valores não são tão diferentes de uma cidade para outra. É necessário pensar em quantas pessoas moram nesta residência e o perfil de consumo do grupo, da mesma maneira que acontece no Brasil.

Transporte

O valor do transporte público em Portugal é calculado pela distância a ser percorrida no dia a dia. O valor mais baixo do bilhete local é de 1,50 Euros em Lisboa e é possível usar durante uma hora nos diferentes meios: metrô, ônibus e bondinho.

Dependendo da quantidade a ser percorrida durante o mês, a pessoa pode optar por comprar um bilhete mensal, ele será mais econômico do que comprar a passagem diariamente.

Supermercado

Existem grandes redes de supermercado em Portugal, como há no Brasil. A diferença, é que lá os preços praticados são bem parecidos. A diferença acontece nas promoções e nos chamados folhetos semanais.

Como aqui, para economizar nas compras, é importante aproveitar as promoções e ter em mente o quais produtos quer comer para consumir durante a semana e comprar apenas isso. Assim você consumirá produtos frescos e sem prejuízo deles estragarem.

Saúde

Como no Brasil, a saúde em Portugal é um direito garantido pela Constituição do país. O sistema de saúde no país é dividido em duas áreas: Centros de Saúde e Hospitais e Urgências. A saúde é gratuita como o INSS no Brasil, para ter acesso, basta pedir o PB4.

Quando a pessoa se muda para Portugal, ela precisa se registrar em um Centro de Saúde próximo a região onde mora com o PB4 e lá terá direito a um médico de família.

No país, todos os cidadãos locais e os imigrantes regularizados têm o mesmo direito no sistema de saúde local.

Não é possível optar por um plano de saúde como os existentes no Brasil, onde todos ou quase todos os serviços são cobertos mediante o pagamento mensal. Em Portugal, os seguros dão descontos e cobrem parte dos gastos com hospitais.

É importante ter esse plano para quem quiser conforto ou pensando apenas em casos mais graves, como internações e cirurgias, por exemplo.

Principais cidades para morar em Portugal

Quando você bate o martelo que quer mudar de país, precisa começar uma série de planejamentos. 

Um deles é a escolha da cidade onde vai morar, a não ser que já tenha trabalho arranjado, a única coisa que precisa pensar é em bairro ou se tem alguma cidade próxima com boa estrutura, mas se o interesse é realmente mudar de vida, é necessário levar uma série de fatores em conta: como sistema de saúde, disponibilidade de empregos, segurança pública, educação, cultura, qualidade de vida e outros.

Levando em conta os fatores citados acima, veja uma lista com as sete melhores cidades para se morar em Portugal:

Lisboa – é a capital do país. É o centro da efervescência social e cultural. Saúde, educação e cultura estão entre os pontos a serem levados em conta, apesar dos altos custos com moradia.

É também um grande centro turístico e, como toda capital, Lisboa tem lá seus problemas com violência, então é necessário pesquisar os bairros mais seguros para se morar e qual tipo de residência você vai optar.

Porto – É uma cidade turística muito forte, isso significa que o emprego está em alta. O custo com moradia também é alto, graças a esse grande movimento e burburinho que a cidade tem causado.

Existem cidades bem próximas com boa qualidade de vida e fácil transporte público que podem ser moradia para quem quiser trabalhar em Porto. São elas: Gaia, Matosinhos e Vila do Conde, entre outras.

Coimbra – Cidade universitária. Sua vida cultural é intensa e tem um dos melhores hospitais do país. Além de ter tudo, ela está próxima de tudo também.

Ela está no centro do país e a meio caminho de Lisboa, Porto e locais de bastante turismo, como Aveiro, Fátima, Nazaré e Viseu.

Braga – Tem um bom ensino superior. É uma cidade dinâmica e jovem. Não é uma cidade cara, por isso virou uma boa opção entre os brasileiros.

Tem também um dos melhores hospitais do país e excelentes escolas. Está em uma região industrial, o que pode ajudar na hora de se procurar emprego. Também está próxima a cidade de Porto.

Funchal – Está localizada na Ilha da Madeira. Tem boa educação, saúde e cultura. É um local destinado mais aos aposentados do que aqueles em busca de emprego. Seu clima é bom e é bastante segura.

Vila Real – É próxima ao Douro e uma cidade cheia de espaços verdes, boa educação e saúde. Está em uma zona que é considerada Patrimônio Mundial e bastante turístico. A oferta de empregos é menor, mas está próxima a grandes centros, então pode-se pensar mais na qualidade de vida também.

Sintra – Ela não é uma cidade. É considerada uma vila. Considerada um dos locais mais belos de Portugal, também vive a base do turismo. Então a oferta de empregos será maior nesse setor. Sua qualidade de vida é excelente. Possui boas escolas, hospitais e transporte público.

O que é preciso para morar em Portugal?

Para morar em outro país é necessário fazer isso de forma legal, para que você não sofra com as leis do país, seja deportado e não consiga mais voltar para lá.

Para morar em Portugal ou qualquer outro local existem uma série de burocracias a serem cumpridas e isso é bom, pois protege também o cidadão que quer dar esse passo.

Antes de partir para o país, é necessário verificar se o seu passaporte não está vencido ou próximo de vencer e fazer a inscrição no novo sistema de vistos europeu, chamado ETIAS, ou Sistema Eletrônico para Autorização de Viagens, criado pela União Europeia para combater o terrorismo e crises migratórias que atingem os países pertencentes ao bloco.

Ele libera a entrada da pessoa em Portugal e estadia por 90 dias para que possa cuidar dos vistos necessários. No momento, veja o que é preciso para morar em Portugal:

Visto

O Brasil tem uma série de acordos com Portugal, então parte do trâmite para quem quer viver lá, é mais fácil. Conheça as opções de vistos para residência permanente no país:

Dupla Cidadania Portuguesa – Permite que filhos ou netos de portugueses possam morar no país, bem como aqueles que estejam casados ou com união estável com um cidadão do país com três anos ou mais e ainda para brasileiros que residam no território por seis anos consecutivos podem pedir a cidadania e tirar e fazer o equivalente ao CPF local para residir lá.

Visto de Estudante – É possível usar a autorização do ETIAS por três meses que pode ser prorrogado por mais seis meses, o que dá tempo de fazer um curso de curta duração ou pedir o visto estudantil para realizar graduação, pós-graduação ou intercâmbio, mas é necessário apresentar a carta de aceitação de uma instituição de ensino portuguesa para conseguir o visto.

Visto de Trabalho – É necessário ter uma promessa de trabalho ou usar o ETIAS para ir ao país e conseguir um trabalho lá. Como o visto estudantil, a empresa contratante também será parte essencial para conseguir esse visto. Primeiro, o trabalhador terá uma autorização e depois de um ano terá o visto que pode ser renovado a cada dois anos.

Outra maneira de ir para lá, é ser autônomo no Brasil e comprovar que atuará da mesma maneira em Portugal e emitir a nota fiscal deles, conhecida como recibo verde.

Visto de Empreendedor e Golden Visa – O Golden Visa é destinado às pessoas que querem investir em Portugal: comprarem imóvel com valor igual ou acima de 350 mil Euros ou abrirem uma empresa com pelo menos dez postos de trabalho e investimento inicial de 250 mil Euros.

Para os empreendedores que não tenham esse tipo de dinheiro, podem solicitar um visto apresentando um plano de negócio e investimento, além de abrir uma empresa no país que custa aproximadamente 200 Euros.

Visto de Rendas Próprias – É o visto voltado para aposentados. É necessário comprovar o recebimento de aposentadoria que deve ser maior que o salário mínimo português. Hoje é de 649 Euros.

O interessado também precisa apresentar um comprovante de residência e um seguro saúde de validade internacional.

Autorização de Residência Permanente – Essa autorização é facilitada para todo brasileiro que tiver algum tipo de autorização temporária e esteja no país por, no mínimo, cinco anos de forma ininterrupta e consecutiva.

Planejamento Financeiro

Para morar em Portugal é necessário ter um planejamento. Para que tudo aconteça da forma ideal, é necessário ter o passo a passo do que fazer escrito e depois ir atrás de cada um dos pontos.

Coloque as datas e levante quais serão os custos para cada passo a ser cumprido.

Depois, realize um planejamento financeiro para os primeiros meses no país.

Veja os gastos de moradia na cidade de interesse, o valor do salário mínimo local e se sua renda será superior a esse valor; além de gastos com alimentação e transporte. Tem que levar em conta se você irá sozinho ou a família estará junto desde o primeiro momento.

Essa é a parte mais difícil para quem quer morar fora, mas se seguir tudo direitinho é bem mais fácil ter sucesso.

Trabalho

Portugal está se recuperando de uma crise econômica e boas oportunidades de trabalho estão aparecendo principalmente para mão de obra qualificada.

O tempo médio para se conseguir um trabalho no país é superior a três meses, exceto para vagas de tecnologia. Por isso, é importante sair do Brasil com uma vaga já garantida do que ir para o país para essa tentativa.

As empresas portuguesas entrevistam muito mais candidatos que empresas brasileiras costumam fazer e também o seu tempo para decidir quais são os mais qualificados para as posições que possui, bem superior ao que um brasileiro está acostumado.

Assim, também pode-se optar por processos seletivos on-line e só sair do país quando tudo estiver garantido.

O iq é uma startup do grupo Red Ventures que tem por objetivo ajudar as pessoas em ter uma vida financeira saudável, tendo controle do seu dinheiro e realizando melhores escolhas por meio de soluções digitais transparentes e seguras.

Por meio do seu app, é possível ter conhecimento de todas as contas de casa durante o mês, encontrar o melhor cartão de crédito de acordo com o seu perfil e no portal do iq você encontra conteúdo exclusivo para colaborar com as melhores escolhas financeiras, como fazer um planejamento para morar em Portugal.