O que é educação financeira e como ela pode me ajudar?

Por Redação IQ 360

A educação financeira é uma ferramenta importante para ensinar as pessoas sobre como lidar com a administração do dinheiro. A disciplina ensina os conceitos financeiros como receitas, despesas, juros, investimentos e outros. É uma forma de orientar os indivíduos para que consigam estabelecer um planejamento estratégico das finanças que proporcione um equilíbrio e estabilidade do orçamento, seja ele pessoal, familiar ou empresarial.

Essa orientação acerca de como administrar recursos também pode ser entendida como uma forma de promover a diminuição da desigualdade social a longo prazo, uma vez que seu objetivo final é utilizar o dinheiro com sabedoria, de forma a promover mais qualidade de vida. Não estamos falando sobre enriquecer, mas sim sobre ter o suficiente, um futuro financeiro minimamente equilibrado, confortável e tranquilo.

Diferente do que ocorre em outros países, no Brasil, a educação financeira ainda não consta como disciplina obrigatória nas escolas. Existe um projeto de integrá-la na grade da Base Nacional Comum Curricular a partir de 2020, no entanto, a proposta ainda não tem prazo estabelecido e também não foi homologada.

A proposta é de incluir conceitos considerados básicos, para que os jovens brasileiros não cheguem à idade adulta sem os conhecimentos necessários para lidar com a administração do dinheiro, que pode implicar em endividamento ao longo dos anos.

Uma pesquisa da S&P Global Financial Literacy aponta que existem no mundo cerca de 3,5 bilhões de pessoas analfabetas financeiras. Ou seja, que desconhecem qualquer orientação de planejamento financeiro. O dado é alarmante e só pode ser revertido através da educação.

A educação financeira é uma forma de despertar nos alunos possíveis talentos das áreas de administração e economia, que poderão ser desenvolvidos de forma profissional ou, pelo menos, habilidades que podem ser aplicadas visando o equilíbrio das contas pessoais.

Neste artigo você irá conferir alguns conceitos básicos da educação financeira e entender porque ela é tão importante para conquistar a saúde do orçamento e um patrimônio sólido e próspero.

Quais os principais conceitos da educação financeira?

Para quem não gosta de números ou detesta ouvir falar em economia, educação financeira pode parecer um bicho de sete cabeças. Mas é importante frisar, que ela está longe de parecer o chamado “economês”, que só os especialistas entendem.

No entanto, há alguns conceitos básicos que precisam ser compreendidos para dar início ao planejamento financeiro que fará você chegar ao sucesso. Veja abaixo algumas dicas para começar a melhorar a sua saúde financeira.

Entenda a importância do controle financeiro e economize

Se você não sabe estimar quanto gasta com cada despesa na sua vida, é porque a situação é grave. O controle é a chave da educação financeira e não apenas uma tarefa chata de ser feita.

Esteja disposto a anotar todos os pagamentos para conseguir enxergar onde está sendo gasto o seu dinheiro. A previsão dos próximos três meses é um recurso mínimo para conseguir fazer um planejamento. Ao passar por esse processo, você vai passar a pensar duas vezes antes de sair gastando dinheiro por aí. Consequentemente, vai economizar uma graninha ao longo do tempo.

Fuja dos juros

Os juros são aqueles valores “a mais” cobrados pelas instituições financeiras em diversas situações como atraso de pagamento de contas ou empréstimos pessoais. Por exemplo, você tem um boleto de R$ 100,00 para pagar, caso não efetue o pagamento dentro do vencimento, o banco irá te cobrar uma taxa de R$ 5,00 referente aos juros. Dessa forma, sua conta que antes era de R$ 100,00, passa a ser de R$ 105,00. Quanto mais você demora para pagar, mais juros serão cobrados.

Por isso, tenha sempre em mente que um dos objetivos do planejamento financeiro é nunca pagar juros. Ou, se for inevitável, pagar o menor valor possível.

Force um investimento mensal

Os juros são aqueles valores “a mais” cobrados pelas instituições financeiras em diversas situações como atraso de pagamento de contas ou empréstimos pessoais. Por exemplo, você tem um boleto de R$ 100,00 para pagar, caso não efetue o pagamento dentro do vencimento, o banco irá te cobrar uma taxa de R$ 5,00 referente aos juros. Dessa forma, sua conta que antes era de R$ 100,00, passa a ser de R$ 105,00. Quanto mais você demora para pagar, mais juros serão cobrados.

Por isso, tenha sempre em mente que um dos objetivos do planejamento financeiro é nunca pagar juros. Ou, se for inevitável, pagar o menor valor possível.

Force um investimento mensal

Se você é daquelas pessoas que têm dificuldade de guardar dinheiro, a educação financeira pode te ajudar. Atualmente existem alternativas de investimento que podem ser debitadas direto na conta corrente, como por exemplo, previdência privada. Dessa forma, você não vai nem sentir o dinheiro saindo da conta e lá na frente você vai agradecer a si mesmo, quando tiver uma boa grana guardada para o futuro.

 

Pesquise sobre as opções de investimento disponíveis no mercado (tesouro direto, títulos de capitalização, previdência privada, etc), mas saiba por conta do rendimento muito baixo, a poupança é coisa do passado.

Tenha dinheiro guardado para emergências

Imagine só, você ou alguém da sua família adoecer de forma grave e não ter dinheiro para arcar com os custos de exames e tratamento. Imaginou? Pois é o que pode acontecer se você não tiver um dinheiro guardado para emergências.

Infelizmente ainda não temos como prever o futuro e é preciso estar preparado para o que ele pode nos reservar. Ao conseguir fazer uma economia mensal, divida o valor que sobrou entre o fundo de investimentos e um fundo de reserva. Assim você terá saldo para lidar com qualquer imprevisto.

Educação financeira na prática

Se você está disposto a melhorar o seu orçamento, saiba que existem ferramentas que podem te ajudar. O IQ é uma plataforma que te ajuda a ter controle financeiro. Através dela você faz o lançamento de todas as suas despesas, consegue programar o pagamento delas através de cartão de crédito, evitando juros e multas por atraso. Além disso, ele te oferece e te orienta sobre as melhores opções em investimento e aplicações. Tudo num único lugar, de forma simples, fácil e rápida.