[ATENÇÃO] Conta de água ficará mais cara no DF a partir de janeiro

Por Redação IQ 360

Porta-moeda em formato de porquinho embaixo de um esguicho de água

O reajuste anual na conta de água dos moradores do distrito Federal foi adiado pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico (Adasa) para 1º de janeiro de 2021. Já é a segunda vez que há alteração na data do aumento, que inicialmente estava previsto para 1º de junho, depois, passou para 1º de outubro e agora vai para 2021. O valor do reajuste ainda não foi divulgado.

SAIBA+iq: Primeira telha brasileira que gera energia solar é aprovada pelo Inmetro

Quer saber 5 formas de economizar energia?

IMPERDÍVEL - Confira aqui, nosso material exclusivo para você não se preocupar mais com contas atrasadas, já que irá economizar energia com muita eficiência! Política de Privacidade

Acesse seu E-mail para baixar o conteúdo.

O adiamento se deve ao estado de calamidade pública decretado no país devido à pandemia do Covid-19. Ao mesmo tempo, segundo a Adasa, “os impactos econômico-financeiros decorrentes do adiamento do reajuste serão compensados nas tarifas, após o término do período da emergência de saúde pública”, que seria em 2021.

SAIBA+iq: Enel lança chuveiro que promete gastar até 33% menos energia em Goiânia

Em 2019, o reajuste foi de 5,56%, mas como a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) revogou outro aumento anterior, o impacto real foi de 3,45%.

Desde junho, foi decretado o fim da tarifa mínima da conta de água e esgoto na região, o que encareceu o valor para parte da população, mais especificamente para quem tem um consumo superior 10 metros cúbicos por mês.