Conta conjunta Itaú: como funciona e como abrir

Por Redação IQ 360

itau

Pensando em abrir uma conta conjunta Itaú? Então você chegou ao post certo.

O processo não pode ser feito diretamente pelo app Abreconta, então você vai ter que se dirigir até uma agência acompanhado do outro responsável.

Neste artigo, você vai descobrir como funciona a conta conjunta Itaú, quais são as diferenças para uma conta normal e o passo a passo para obter a sua. Ficou interessado? Siga com a leitura.

Está com problemas com o seu banco?

Conheça os direitos do consumidor e resolva seus probelmas sem dores de cabeça! Política de Privacidade

Acesse seu E-mail para baixar o conteúdo.

Como funciona a conta conjunta do Itaú

A conta conjunta Itaú é uma conta universal com mais de um titular. Portanto, todos os integrantes respondem igualmente pelos direitos e obrigações da conta, inclusive operações de créditos eventualmente contratados.

Há diversas vantagens em obter uma conta conjunta, como a redução de custos, a facilidade em lidar com as finanças de pessoas idosas, a centralização das contas domésticas e o melhor controle do dinheiro de uma empresa.

Para compreender melhor o funcionamento da conta conjunta Itaú, vamos compreender quais são os tipos e as modalidades existentes.

Tipos de contas conjuntas

Há três opções de contas conjuntas, e você pode optar por aquela que atende melhor à sua necessidade:

  • Conta corrente: permite movimentações por cheque, cartão e outros meios, como aplicativos e internet banking
  • Conta poupança: permite multiplicar patrimônio com a incidência de juros sobre o dinheiro aplicado
  • Conta Universal Itaú: reúne as duas opções acima.

Modalidades de conta conjunta

Existem duas modalidades de conta conjunta, seja no Itaú, seja em outros bancos. Veja quais são:

Solidária

Na conta conjunta solidária, qualquer um dos titulares pode fazer movimentações individualmente. Com a assinatura de apenas um dos envolvidos, é possível realizar operações e contratar serviços e produtos. Para a exclusão de um dos titulares, é preciso a assinatura de todos.

Não solidária

Na conta conjunta não solidária, é preciso a assinatura ou solicitação de todos os titulares para qualquer tipo de movimentação, contratação de serviços e encerramento da conta.

Cheques, por exemplo, precisam ser assinados por todos, assim como transações pela internet, que necessitam da assinatura digital de todos.

Quando vale a pena abrir conta conjunta no Itaú

Em diversas situações, vale a pena abrir uma conta conjunta Itaú, desde que os participantes tenham uma boa relação de confiança. Os casos mais comuns são:

Casais

Quando as finanças da casa são bem organizadas, a conta conjunta é uma boa opção por permitir que ambos façam movimentações de forma prática. Além de pagar apenas uma tarifa ao invés de duas, o compartilhamento das receitas facilita a organização e o planejamento doméstico.

Dessa forma, fica fácil e prático visualizar todos os gastos do mês, categorizar as despesas no app da conta conjunta Itaú e, depois, descobrir onde estão os principais gargalos do orçamento. E assim como você acompanha para onde o dinheiro vai, também ganha uma visão melhor das contas que estão por vir, com o débito automático.

Sócios

Dependendo do negócio, o compartilhamento de contas entre sócios também pode ser viável. O princípio é o mesmo: redução de custos e compartilhamento de informações financeiras do negócio.

Assim como em uma família, uma empresa pode se beneficiar muito de centralizar os dados que envolvem o dinheiro do negócio. Com a conta conjunta Itaú, fica mais prático agendar pagamentos, controlar contas, fazer transações, receber o pró-labore e movimentar a conta mesmo quando um dos sócios está em férias ou indisponível.

Pais e filhos

A conta conjunta Itaú pode ser vantajosa também para pais idosos que querem evitar ir com frequência ao banco. Nesse caso, é preciso haver uma relação saudável e de confiança com o filho para evitar problemas futuros.

Uma conta do tipo solidária pode poupar esforço dos mais velhos, já que qualquer titular tem permissão para fazer movimentações sem burocracia.

Está com problemas com o seu banco?

Conheça os direitos do consumidor e resolva seus probelmas sem dores de cabeça! Política de Privacidade

Acesse seu E-mail para baixar o conteúdo.

Como abrir conta conjunta no Itaú

Para abrir uma conta conjunta no Itaú, todos os titulares devem procurar uma agência bancária munidos de seus documentos. O banco dispõe do aplicativo Abreconta, mas a opção não contempla a conta conjunta.

Pelo app, só é possível abrir conta corrente individual ou conta corrente individual com autorização de transferência do salário.

Conta poupança, conta corrente conjunta, conta salário e conta para empresas devem necessariamente ser abertas em uma agência Itaú.

Para solicitar uma conta conjunta Itaú, os seguintes documentos dos correntistas são exigidos no ato da abertura:

  • RG, CNH (Carteira de Motorista) ou RNE (Registro Nacional de Estrangeiro)
  • Comprovante de endereço (conta de água, luz, telefone ou gás) com data recente
  • Comprovante de renda com data de emissão recente ou declaração do último Imposto de Renda.

Como encerrar ou retirar titular da conta conjunta Itaú

Se por algum motivo você quiser retirar um ou mais titulares da conta conjunta Itaú, todos devem assinar. Nesse caso, são exigidos documento de identificação com foto, cartão do banco e talão de cheques (se ainda tiver).

Conforme o Itaú, sem um dos titulares, o gerente só poderá fazer a exclusão na conta conjunta com autorização judicial ou procuração. O prazo para exclusão é de até 10 dias úteis.

Para o caso de encerramento da conta, há duas situações. Se a conta for solidária, apenas a assinatura de um dos titulares basta. Se a conta for do tipo não solidária, será necessária a presença de todos para solicitar o encerramento.

E então, tirou suas dúvidas sobre a conta conjunta Itaú? Se você gostou do artigo, comente e compartilhe com seus amigos nas redes sociais.