Conta conjunta: o que é e como abrir uma

Por admin

Conta conjunta

Controlar as finanças é essencial para contar com uma vida equilibrada. A meta é adquirir o automóvel dos sonhos, iniciar o financiamento imobiliário ou realizar mais viagens no próximo ano? Apele para a gestão do orçamento mensal.

Para auxiliar essa tarefa, casais, grupos familiares e até pessoas sem vínculos de parentesco podem utilizar a chamada conta conjunta. Com um sistema simples e de fácil uso, a conta conjunta pode significar economia e praticidade para todos os envolvidos.

Se você deseja saber mais, continue a leitura e veja como solicitar a abertura da chamada conta conjunta. Vamos lá?

O que é conta conjunta?

Como o seu próprio nome sugere, a conta conjunta é uma conta bancária em que há mais de um titular. Embora ela seja muito utilizada por casais, não há necessidade de laços de sangue ou parentesco para solicitar a sua abertura. Ou seja, até amigos que vivem em uma república podem contar com esse tipo de conta.

O mercado financeiro trabalha com duas formas de conta conjunta: a solidária e a simples. A conta conjunta simples requer a anuência de todos os integrantes para a realização de transações, ao passo que o tipo solidário permite que os titulares ajam com mais independência.

Por isso, a conta solidária requer maior grau de confiança entre os titulares, enquanto a conta conjunta simples evita gastos não acordados por todos. Interessante, não?

Para que serve a conta conjunta?

A conta conjunta oferece mais praticidade, economia e possibilidade de auxílio para pessoas desacostumadas à tecnologia. Depois de entender o seu funcionamento, veja, agora, 4 ótimos benefícios do uso da conta conjunta. Continue a leitura e confira!

Centralização da manutenção financeira

Companheiros que desejam iniciar uma vida compartilhada ou recém-casados, tendem a utilizar a conta conjunta para centralizarem o orçamento mensal. Dessa forma, ambos os titulares depositam os salários na mesma conta e, a partir dali, traçam as metas da nova vida.

A centralização da manutenção dos gastos com moradia, transporte, comida, lazer e outros itens desejados pelo casal em um só canal facilita o controle das contas.

Como cada titular conta com o cartão em seu próprio nome, a autonomia de uso pode ser conferida de forma igualitária para a dupla. Quem utiliza esse tipo de conta, não se arrepende.

Criação de um investimento conjunto

A conta conjunta também pode ser utilizada como uma forma de poupança do casal. Se os companheiros têm interesse em manter as contas individuais mesmo depois do casamento, pode ser uma boa ideia a criação de um terceiro canal, para o depósito mensal de um valor acordado.

Por isso, a conta compartilhada, nesse caso, acaba funcionando como uma maneira de atingir as metas estabelecidas: seja a viagem de comemoração de aniversário, a aquisição do apartamento dos sonhos ou a reforma da suíte.

Para evitar desentendimentos, combinem o depósito de certo percentual sobre os salários na conta conjunta. Desse modo, se houver alguma diferença salarial, cada componente contribui com a porcentagem acordada.

Redução das taxas de manutenção

Diferentemente dos bancos digitais, bancos tradicionais ainda contam com certas taxas de manutenção de contas — e elas não são baratas. Por isso, a abertura de uma conta conjunta pode significar a redução das taxas de manutenção.

Se você e seus familiares desejam economizar dinheiro, a conta conjunta pode surgir como uma ótima ideia. Não deixe de considerar, no entanto, soluções digitais, com os bancos recém surgidos no mercado.

Auxílio aos pais ou parentes idosos

Pessoas idosas tendem a apresentar certa dificuldade com a manutenção financeira: seja pela burocracia dos bancos, seja pelo pouco contato com a tecnologia. Por isso, a conta conjunta surge como uma maneira de beneficiar pessoas idosas e os responsáveis por seus cuidados.

Também é possível oferecer mais segurança às pessoas da terceira idade que já não apresentam um bom discernimento mental. Com a conta conjunta simples, o idoso não consegue efetivar uma compra de alto valor sem a assinatura do outro titular. Desse modo, a família tem mais segurança.

Como criar uma conta conjunta?

A criação de uma conta, conjunta ou não, requer, basicamente, a apresentação de documentos de identificação e o compartilhamento de dados que permitem traçar o perfil do usuário. Veja como criar uma conta compartilhada.

Separe os documentos

O primeiro passo é separar um documento de identificação com foto, como a carteira de identidade (RG), a carteira de trabalho ou a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Também é necessário apresentar o Cadastro de Pessoa Física (CPF), considerando a sua abrangência em território nacional.

Pegue os comprovantes

É de praxe entre os bancos solicitar o valor da renda mensal do correntista, sendo que esses números podem ser alterados quando necessários. Tais dados são utilizados para o estabelecimento do limite do cartão de crédito ou, também, para embasar pedidos de financiamento imobiliário, por exemplo.

Para comprovar sua renda, separe o holerite ou, em caso de trabalhador autônomo, é possível apresentar as últimas declarações do Imposto de Renda.

Também é preciso comprovar a residência: separe uma conta de luz, internet ou do aluguel. Vale lembrar que todos os solicitantes devem apresentar os documentos citados.

Saiba que o pedido pode ser negado

Caso alguém esteja com nome sujo ou haja alguma divergência de informações nas informações apresentadas, o banco pode negar a abertura da conta conjunta.

Por isso, tenha em mente que uma pessoa pode prejudicar os outros integrantes. Verifique com antecedência todos os documentos solicitados e, caso o banco apresente uma negativa de abertura, solicite uma justificativa. Assim, é possível tentar reverter a situação e entrar com um novo pedido.

A abertura de uma conta conjunta pode significar economia no bolso, mais praticidade, segurança para a família e, claro, uma ferramenta para a boa manutenção da vida financeira. Depois de escolher o tipo de conta conjunta a ser solicitado, separe os documentos necessários e faça o seu pedido. O bolso agradece ao final do mês!

Gostou das informações sobre a conta conjunta? Bastante interessante, não? Se você ficou com alguma dúvida, comente no post. Ficaremos felizes em ajudar!

As informações foram úteis?

0 / 5 (0 avaliação)