Como viajar para o Chile gastando pouco

Por Redação IQ 360

Chile-viajar-pagando-pouco

Com extremos naturais, no Chile é possível conhecer praias, desertos e até neve. Rodeado pela Cordilheira dos Andes, o país é um dos melhores lugares para se visitar na América do Sul, com bons vinhos e diversas opções de passeios para todos os gostos.
Apesar da desvalorização do real em relação ao peso chileno, ainda é possível não perder a oportunidade de conhecer o país gastando pouco.
O Peso Chileno é uma das moedas mais estáveis das Américas e mais valorizada que o real. Por isso, fique atento à conversão no momento da troca. Evite fazer câmbio no aeroporto, dica que vale para a maioria dos destinos, e leve o mínimo de dinheiro trocado do Brasil. Prefira adquirir pesos nas casas de câmbio da rua Agustinas, no centro de Santiago, em que o valor é mais favorável do que por aqui.
Confira a seguir outras dicas de como economizar em uma viagem ao Chile:

Museus no Chile

No Chile, você tem algumas opções de passeio gratuitos, e em Santiago os museus são os principais: o Museu Histórico Nacional, o Museu Nacional de Bellas Artes e o Museu da Memória e Direitos Humanos são algumas das opções, além do tour guiado pelo Palácio de La Moneda. No domingo, há ainda a opção de visitar gratuitamente os que são pagos, como o Museu de Artes Visuais, entre outros.

Compras no Chile

Se você gosta de fazer compras, pode ir ao bairro Patronato que é repleto de lojas de roupas, além dos diversos outlets da cidade. O Chile é um importante ponto de compra para os vizinhos sul-americanos, principalmente quando o dólar está alto, pois alguns produtos importados (inclusive eletrônicos) saem quase pelo mesmo preço do que se fossem adquiridos nos Estados Unidos.

Alimentação no Chile

Comer fora não é tão barato e pode ser um dos principais custos da viagem. A dica é ficar de olho nos menus a preço fixo, disponíveis apenas no almoço, e em restaurantes de prato único O Menu del dia geralmente é composto por entrada, prato principal, sobremesa e bebida, que são descritos em placas na frente do restaurante. Se você gosta de tomar um bom vinho, peça o vinho da casa que é mais barato e é de boa qualidade. Caso prefira comer lanches, há opções das deliciosas empanadas e completos (cachorro-quente chileno com abacate).

Transporte no Chile

Para ir do aeroporto à cidade, se você não possui um transfer contratado do hotel, pode pegar um ônibus que vai direto aos terminais Pajaritos ou Alameda, com estações de metrô. A passagem é bem mais barata do que o táxi e a viagem dura aproximadamente 45 minutos, com ônibus a cada 20 minutos, das 5h à meia-noite. Se vai ficar em Santiago, prefira o usar o metrô aos táxis, além de ser mais barato, pode ser mais seguro.

Vinícolas no Chile

O Chile é reconhecido internacionalmente pela ótima qualidade de seus vinhos, por isso há diversos passeios para vinícolas onde é possível experimentar e conhecer a produção. Uma dica para economizar é ir por conta própria em vez de contratar o tour de uma empresa especializada.

As informações foram úteis?

0 / 5 (0 avaliação)