Capitalização da Caixa: como funciona, taxas e rentabilidade

Por Redação IQ 360

Quer entender melhor o que é a capitalização da Caixa e se esse é um bom investimento para o seu perfil? Então você chegou ao lugar certo.

Neste artigo, você vai compreender em detalhes como funciona a capitalização da Caixa, qual é a sua rentabilidade e quais são os fatores s que devem ser analisados.

Como funciona a capitalização da Caixa

O título de capitalização da Caixa Econômica Federal é uma alternativa para quem quer guardar dinheiro. Ele pode ajudar você a economizar aquele valor que sobra todo mês e que, sem um destino seguro e recorrente, acaba se perdendo entre contas e gastos supérfluos.

Não se trata de um investimento tradicional e não costuma se enquadrar entre as recomendações de educadores financeiros e analistas de investimentos. Os motivos são simples: rende pouco (talvez até menos do que a inflação) e tem baixa liquidez (o resgate só pode ser feito depois de um período mínimo).

Mesmo assim, há muitas pessoas que recorrem aos títulos de capitalização da Caixa com contribuições mensais. Essa é uma opção para quem busca disciplina, já que o investidor só consegue resgatar o dinheiro depois de um longo período. A cada mês, ele concorre a prêmios e participa de sorteios — um incentivo para aqueles poupadores que desejam testar a sorte.

Apesar de ser comparada a uma poupança em termos de rentabilidade, a capitalização tem algumas características que a diferem dessa modalidade de investimento mais conservadora.

Uma das diferenças é que, ao resgatar o título de capitalização, o montante pode ou não estar atualizado com juros – o que depende do plano escolhido e das contribuições estarem em dia.

Além disso, o título de capitalização da Caixa não conta com a proteção do FGC, o Fundo Garantidor de Créditos, que entra em cena para ressarcir os investidores em caso de quebra da instituição financeira. Vale lembrar que esse fundo cobre até R$ 250 mil por CPF, por conglomerado financeiro.

Tipos de capitalização da Caixa

Confira os principais tipos de títulos de capitalização que a Caixa oferece aos seus clientes:

Cap Ganhador

Nessa modalidade, você pode escolher entre pagamento único e mensal.

Pagamento único

  • Investimento: entre R$ 400 e R$ 5 mil;
  • Sorteios: 5 mil prêmios de até R$ 5 milhões;
  • Indenização por morte: não tem;
  • Duração: 48 meses.

Pagamento mensal

  • Investimento: entre R$ 40 e R$ 500 por mês;
  • Sorteios: mais de 67 mil prêmios de até R$ 5 milhões;
  • Indenização por morte: família pode receber indenização de até R$ 20 mil em caso de morte acidental;
  • Duração: 72 meses.

SuperXcap

Nessa modalidade, o investidor contribui com uma quantia bem baixa todo mês:

  • Investimento: R$ 30 por mês;
  • Sorteios: até R$ 1,2 mil em raspadinha por mês e 480 prêmios de até R$ 1,2 milhão;
  • Indenização por morte: não há;
  • Duração: 60 meses.

Rentabilidade da capitalização da Caixa

As taxas e os custos dos prêmios dos títulos de capitalização da Caixa são cobertos pelos aportes feitos pelos investidores. O saldo final você vai ver só na hora do resgate, quando o título terá rendido menos do que a poupança.

Ou seja, a rentabilidade não é o grande fator de atração de um título desses. Na prática, são os sorteios mensais que acabam parecendo um bom negócio. Mas, no fim das contas, a média dos investidores acaba bancando o custo dos prêmios para os poucos sortudos.

Em um cenário de taxa Selic baixa, fica ainda mais difícil esperar que um título de capitalização da Caixa renda muito acima da inflação. Dependendo do caso, você pode resgatar um rendimento tão baixo, que o montante final terá um poder de compra menor do aquele que você aplicou inicialmente.

Por isso, você deve encarar a capitalização da Caixa como um produto financeiro diferenciado, e não como um investimento tradicional. Se você deseja participar de sorteios mensais e poupar um pouco de maneira prática e fácil, o modelo pode ser uma opção interessante, mas tudo vai depender do seu perfil.

Vale a pena fazer capitalização da Caixa?

Chegou o momento de decidir. Será que vale a pena investir em um título de capitalização da Caixa?

Se você é uma pessoa disciplinada, que consegue guardar dinheiro e está disposto a correr um pouco mais de risco, é interessante avaliar outras opções de investimentos no mercado. Hoje em dia, é fácil montar um portfólio diversificado com fundos de investimentos, Tesouro Direto e alternativas como previdência privada, que têm maior potencial de retorno do que um título de capitalização.

Mas, se você é do tipo que gasta o que tem na conta e mais um pouco, existem modalidades de capitalização da Caixa que permitem o débito automático da sua conta todo mês. Dessa forma, um título pode ser uma forma tranquila de poupar sem esforço — com direito a prêmios mensais.

Se você ainda quer saber mais sobre títulos de capitalização, confira este conteúdo que preparamos sobre o assunto.

E se a ideia é investir em produtos financeiros mais rentáveis, vale a pena conhecer um pouco mais sobre outras modalidades de aplicações de baixo risco, como LCI e LCA, fundos imobiliários e Tesouro Direto.