Álcool ou gasolina: o que compensa mais?

Por Redação IQ 360

alcool-ou-gasolina-qual-escolher

Imagine a seguinte situação: você está indo comprar seu primeiro carro. Uma das primeiras dúvidas que surge na hora de comprá-lo é com certeza que tipo de combustível você prefere utilizar nele, álcool ou gasolina?

Essa dúvida é pertinente pois ambos os combustíveis possuem vantagens e desvantagens que valem a pena ser discutidos, principalmente com a grande oscilação nos preços de combustíveis que ocorrem atualmente no país.

A gasolina é mais potente, porém mais cara. O álcool (ou etanol) é um combustível menos poluente, mas é provável que você tenha que passar mais vezes no posto.

Se você já passou por essa experiência ou dirige todos os dias, você provavelmente já deve ter ouvido falar vez ou outra que o álcool é pior que a gasolina, pois o carro não dá partida em dias frios com álcool, ou que combustíveis aditivados aumentam a potência e performance do carro. Mitos que muitas vezes podem direcionar as pessoas a escolher (pelos motivos errados) um combustível ou outro.

E é nessas horas que o carro flex entra na história. Há 16 anos no mercado brasileiro, o carro flex ajuda a acabar com a dúvida de um carro novo simplesmente permitindo que os dois combustíveis possam ser usados. Não é à toa que em 2018 já havia 30,5 milhões de unidades circulando pelo país, e hoje esse número deve ser ainda maior.

Mas, ainda sim, após a compra de um carro flex, a pergunta ainda resiste: qual combustível colocar em seu tanque hoje?

Álcool ou gasolina?

Se você possui um carro flex ou está pensando em comprar um carro novo, é importante saber antes de escolher um combustível quais são as vantagens e desvantagens de ambos, para fazer uma escolha baseada em fatos e não em mitos, como dito anteriormente.

Para isso, separamos quatro tópicos relacionados aos combustíveis parra ajudar os consumidores a escolher o combustível certo no momento certo. São eles: rendimento, desempenho, custo-benefício e poluição.

Rendimento

É fato que 1 litro de gasolina é muito mais potente e rende mais do que 1 litro de etanol. Mas quanto? Para isso, existe um cálculo de rendimento do etanol em relação à gasolina. Esse cálculo é feito dividindo o desempenho do carro com etanol pelo desempenho do carro com gasolina.

Por exemplo, se seu carro faz 7 km por litro com etanol, mas 10 km por litro com gasolina, basta dividir 7 km/l por 10 km/l que você obterá o rendimento do carro com etanol.

Um valor de rendimento de 66 a 72% de etanol em relação à gasolina era o esperado para muitos carros flex em um passado recente, de acordo com o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Porém, hoje esse valor pode variar de 70 a 75% em alguns casos, como demonstrado pelo Instituto Mauá de Tecnologia no segundo semestre de 2018. O Instituto conta que o etanol pode chegar a um rendimento de 75% (muito mais que o rendimento de 72% anteriormente obtido pelo Inmetro) em relação a gasolina devido à mistura de álcool anidro presente na gasolina.

Os testes do Inmetro levavam em consideração uma mistura de 22% de álcool anidro na gasolina, sendo que a gasolina que podemos obter nos postos de hoje possui uma mistura de 27%. Apesar dessa discussão, um valor de 70% de rendimento do etanol em relação a gasolina ainda pode ser considerado um valor próximo ao verdadeiro.

Desempenho

O desempenho é outro fator crucial na hora de escolher qual combustível colocar no seu carro. O desempenho varia de carro para carro, de motor para motor. Em motores mais novos, o desempenho tanto da gasolina quanto do etanol tende a ser maior devido ao menor desperdício que os motores possuem, e geralmente o da gasolina é maior.

Mas como saber qual é o desempenho do seu carro com ambos os combustíveis? O desempenho, como dito anteriormente, é o quanto seu carro anda com um litro de combustível (geralmente medido em quilômetros por litro ou km/l).

Em carros com painel digital e computador de bordo, é mais simples de ver. No próprio painel é possível ver o desempenho do carro enquanto você dirige.

Modelos importados podem mostrar outra unidade de medida, como litros consumidos a cada 100 km rodados (l/100km). Para converter em km/l, basta dividir a distância em km (100 km) pela quantidade de litros consumidos. Ou seja, um carro que consome 8 litros por 100 km faz 12,5 km/l (100/8 = 12,5).

Já em carros sem o computador, é interessante completar o tanque e zerar o hodômetro parcial. Depois disso é só rodar por um certo tempo, encher o tanque novamente e dividir os quilômetros rodados pela nova quantidade de combustível abastecida.

É bom lembrar que o desempenho dos carros pode variar na cidade e na estrada, então é sempre bom levar isso em consideração na hora de fazer o teste.

Custo-benefício

É claro que o bolso pesa muito na hora de escolher o combustível. Como dito anteriormente, a gasolina rende mais que o etanol e muitas vezes possui um desempenho maior.

Porém, também é fato que a gasolina é mais cara que o etanol. Então, mesmo com o rendimento abaixo, muitas vezes é melhor abastecer com etanol do que com gasolina.

Mas quando saber se compensa mais colocar álcool ou gasolina? Aí entra a questão do custo-benefício.

Para saber qual possui o maior custo-benefício, basta pegar o valor do litro de etanol em um posto de combustível e dividir pelo valor de um litro de gasolina.

Se o valor obtido for de 70% ou menos, então o custo-benefício de abastecer com etanol é maior do que com gasolina, levando em consideração que o rendimento do etanol é próximo de 70%, como dito anteriormente.

Poluição

Não é só o desempenho do carro, o rendimento ou o custo-benefício dos combustíveis que é importante na hora de escolher. Qual é o seu papel no meio ambiente também é muito importante e, na situação ambiental que nos encontramos, diria até que é um fator crucial.

O etanol com certeza ganha nesse ponto da gasolina. Ele é um biocombustível, obtido através das moléculas de açúcar encontradas em matérias-primas renováveis como cana-de-açúcar, milho, batata, entre outros.

Já a gasolina é um combustível fóssil, derivada do petróleo, uma matéria-prima não renovável, e sua combustão libera gases do efeito estufa como dióxido e monóxido de carbono, que também são nocivos à saúde.

Cabe ao consumidor averiguar seus impactos na natureza e meio ambiente.

Como economizar com combustível?

Como economizar com combustível é chave para fazer um bom uso do seu dinheiro. Opções mais práticas como diminuir o uso de ar condicionado, não alterar a velocidade muitas vezes, calibrar pneus com frequência e até manter a rotação do motor corretamente podem ajudar a diminuir o gasto de combustível e aumentar o desempenho do carro.

Mas outras opções também podem ser muito interessantes, como programas de vantagens e fidelidade, que podem oferecer a troca de pontos por milhas e amenizar gastos com combustíveis.

Outra opção é o transporte público, que além de ser possível economizar com combustível, também diminui a liberação de gases do efeito estufa e pode ajudar o meio ambiente.

Qualquer que seja a opção de economia com combustível, a iq pode ajudar você a controlar seus gastos e deixar suas finanças em ordem. Com a IQ, você pode gerenciar suas contas e obter um maior controle do seu dinheiro, além de poder ajudar a você a tomar as melhores decisões financeiras.

Independentemente de você escolher álcool ou gasolina, a IQ pode ser uma ferramenta que pode te ajudar a economizar seus gastos diários com combustíveis.

E aí, já escolheu como vai abastecer seu carro hoje?