É possível abrir conta no exterior? Confira!

Por Redação IQ 360

melhores bancos digitais

Abrir conta no exterior pode ter diferentes motivações. O objetivo pode ser facilitar a vida financeira durante uma viagem, enviar dinheiro para algum familiar que mora fora ou mesmo buscar uma maior proteção para o seu dinheiro.

Independentemente do motivo, é preciso enfrentar alguns trâmites extras em comparação com a abertura de conta no Brasil. Neste post, vamos falar um pouco sobre os processos para abrir conta no exterior e ajudá-lo a decidir se, no seu caso, essa é uma operação que vale a pena.

Por que uma conta bancária é importante?

A primeira e mais óbvia resposta para essa pergunta pode ser a segurança. Ninguém discorda que manter o seu dinheiro em banco confiável é uma opção segura. Além disso, o seu relacionamento com a instituição bancária garante outros benefícios.

É preciso uma conta corrente para conseguir créditos como o financiamento para adquirir uma casa ou um carro, por exemplo. Ademais, a própria aquisição de bens de forma parcelada ou por meio de cheque ou cartão de crédito são exemplos de comodidades que a conta bancária permite.

Uma conta bancária é, também, uma ferramenta de controle financeiro. Por meio dela, é possível monitorar e gerenciar suas receitas e despesas, tanto as já realizadas quanto as futuras. Isso sem sair de casa, por meio do site do banco ou do aplicativo no celular.

Os motivos para se abrir uma conta no Brasil são semelhantes aos de se optar por um banco no exterior. Além da segurança, quem viaja com frequência, seja a passeio ou a trabalho, precisa de facilidade para movimentar seu dinheiro e controlar seus gastos.

É possível abrir uma conta no exterior?

Não apenas é possível como é recomendável abrir conta no exterior para quem viaja com frequência. Trata-se de uma forma de zelar pela sua organização financeira durante sua estadia fora do país. Do ponto de vista legal, há algumas regras a seguir, incluindo as normas estabelecidas pelos próprios bancos.

Viajar com dinheiro em “cash” é arriscado e dá trabalho, já que é preciso ficar atento às cotações e limites. Além da proteção do capital e do investimento, é preciso considerar que a conta no exterior garante todas as vantagens para realizar operações do dia a dia, facilitando a rotina durante suas viagens.

Posso ter uma conta no exterior mesmo morando no Brasil?

Sim, é possível, embora a burocracia possa ser maior nesse caso, dependendo do país em que você deseja abrir a conta. As regras e exigências variam de acordo com a legislação local. Uma alternativa é consultar o seu banco brasileiro e verificar como ele pode ajudar.

O Banco do Brasil, por exemplo, tem uma subsidiária americana, o Brasil Américas, que facilita aos seus clientes daqui abrirem conta em território americano.

Outra alternativa é procurar as agências dos bancos internacionais no Brasil e verificar as condições e pré-requisitos para a abertura da conta no exterior.

Como abrir uma conta em banco do exterior?

As regras para abrir conta no exterior variam de acordo com o país e com a instituição bancária escolhida. Por isso, especialmente quem tem uma viagem marcada, deve ficar atento aos processos e exigências.

Nos Estados Unidos, por exemplo, basta apresentar o passaporte e um comprovante de endereço no Brasil para abrir a sua conta. Isso pode ser feito por meio das filiais dos bancos americanos no Brasil. Em alguns casos, o banco poderá exigir um depósito inicial, mas isso não é uma regra.

Se o seu destino é a Europa, você pode também abrir a conta por meio das filiais brasileiras dos bancos de lá, como o espanhol Santander, por exemplo. Quem já mantém relacionamento com a instituição bancária por aqui, pode encontrar facilidades para ter conta por lá também.

Tornar-se cliente dos bancos digitais também é uma opção. O alemão N26, por exemplo, tem atraído correntistas de todo o mundo, já que a conta pode ser administrada pelo smartphone. O único contratempo é que a instituição exige do correntista um comprovante de endereço europeu.

Quais as vantagens e desvantagens de abrir uma conta no exterior?

Entre as vantagens de se abrir uma conta no exterior está a praticidade para quem viaja com frequência. Como você terá o cartão de débito de sua conta no exterior, não terá que se preocupar em como vai operacionalizar suas despesas fora.

Você também vai economizar com as taxas e impostos que incidem sobre a aquisição da moeda estrangeira e não terá surpresas com a fatura do cartão de crédito internacional, sujeita às oscilações do câmbio entre a data da despesa e a data da fatura.

Para quem vai morar fora, a conta é importante também para usufruir de serviços como aluguel de imóveis, por exemplo, que muitas vezes só é possível sendo correntista de um banco local.

Porém, é preciso ter atenção ao abrir conta no exterior, especialmente no que se refere à sua situação com a receita brasileira. Fique atento, especialmente às exigências quanto à necessidade de declarar valores mantidos fora do país para não correr riscos.

vale a pena ter conta em banco do exterior?

Especialmente para quem viaja com frequência, a resposta é sim. Ter uma conta em banco no exterior vale a pena. Isso vale para quem deseja investir fora do Brasil, garantindo mais segurança ao seu dinheiro.

A decisão de abrir conta no exterior depende dos seus planos. Se você deseja adquirir um imóvel no exterior, por exemplo, pode abrir uma conta para juntar dinheiro em moeda estrangeira sem se preocupar com o câmbio.

Como você pode ver, abrir conta no exterior não apenas é legal, como pode ser uma boa alternativa para quem precisa movimentar recursos fora do Brasil. Seja a trabalho, estudo ou lazer, sua viagem pode ser prática e econômica quando se é correntista de um banco local.

Nosso conteúdo foi útil para você? Gostaria de conhecer mais sobre cartões de crédito que podem ajudá-lo a tomar as melhores decisões financeiras? Então acesse nossos conteúdos e mantenha-se informado!