Juros do cartão de crédito e débito: qual a diferença e como funcionam?

Por Redação IQ 360

Juros do cartão de crédito e débito

Na hora de pagar as contas, há algumas possibilidades interessantes para os consumidores. Duas dessas opções são referentes aos cartões de crédito e débito. Entenda como funcionam os juros cartão de crédito e débito.

Segundo o BC (Banco Central), a taxa de desconto do cartão de débito caiu de 1,40% para 1,36% em 2018. Em outubro de 2019, passou a valer um limite à tarifa de intercâmbio nas operações do cartão de débito. Já em relação ao cartão de crédito, os juros subiram.

Saiba como ser aprovado para um cartão de crédito!

Confira dicas exclusivas no ebook iq para aumentar as chances de ser aprovado para um cartão de crédito Política de Privacidade

Acesse seu E-mail para baixar o conteúdo.

Qual a diferença entre cartão de crédito e cartão de débito?

Os dois cartões são usados para pagamento eletrônico, mas há diferenças entre eles que podem influenciar na realização das compras e pagamentos.

As principais diferenças entre o cartão de crédito e débito são:

  • O cartão de crédito funciona como  um empréstimo do banco e está disponível com limites, enquanto o de débito é debitado da conta do consumidor;
  • O cartão de crédito permite parcelar pagamentos até mesmo sem juros, enquanto o de débito, funciona  somente à vista;
  • Com o cartão de crédito, mesmo no pagamento à vista, a cobrança vem na próxima fatura a vencer e, com o cartão de débito, a cobrança é feita automaticamente e direto na conta do correntista;
  • É possível obter o cartão de crédito em qualquer banco ou financeira, mesmo sem ser correntista, enquanto que com o cartão de débito, exige uma conta corrente em um banco;
  • O cartão de débito funciona como uma alternativa de pagamento à vista, sem que precise ter dinheiro em mãos, e o cartão de crédito é um tipo de pagamento “compre agora e pague depois”, então o consumidor precisa saber controlar os gastos para ter os recursos necessários para pagar a fatura.

Como funcionam os juros dos cartões de crédito e débito?

Os juros dos cartões de crédito e débito são gerados por meio de três ferramentas: a maquininha, o banco emissor do cartão e a bandeira do cartão, como Mastercard e Visa.

Abaixo, seguem as taxas que podem ser geradas.

Cobrança de taxas

A cobrança de taxas pode ser definida em quatro tipos:

  • taxas-base;
  • taxas fixas;
  • taxas de transação;
  • taxas ocasionais.

As taxas-base são cobranças feitas pelas bandeiras dos cartões. São as taxas que cada operadora aplica.

Já as taxas fixas, são aquelas determinadas por quem as adquiriu, ou seja, são as cobranças feitas pelos serviços prestados quanto ao oferecimento desse meio de pagamento.

As taxas de transação são aquelas que definem o percentual aplicado sobre cada transação, ou seja, a cada venda-compra.

Por fim, as taxas ocasionais são cobradas por fora quanto ao uso do cartão pelo consumidor, ou seja, quando há o “estouro” do cartão de crédito.

Além dessas taxas, há a anuidade que é uma cobrança que pode ser feita para o uso do cartão de crédito e, normalmente, uma única vez, mas que pode ser parcelada pelos clientes.

O cartão de débito também poderá gerar juros, mas apenas no caso de não haver saldo suficiente para pagar uma conta. Nesse caso, se ficar no negativo, terá juros diários acumulados a depender de cada banco.

Como calcular

O cartão de crédito pode vir a cobrar juros, caso o consumidor não tenha condições de pagar o valor total da fatura.

  • O cálculo dos juros referentes ao pagamento mínimo da fatura é feito sobre o valor total da fatura menos para valor mínimo permitido a ser pago;
  • Em seguida disso, basta multiplicar o resultado pela taxa de juros;
  • O resultado dessa conta será o valor monetário dos juros cobrado na próxima fatura;
  • Esse resultado deverá ser somado ao valor restante da fatura anterior e ao valor da fatura atual.

A taxa de juros do cartão pode ser encontrada na própria fatura ou diretamente com o banco ou financeira.

Crédito rotativo

Mas quem custeia o valor que sobrou da fatura do consumidor quando ele só conseguiu pagar o mínimo? Nesse caso, o banco disponibiliza o crédito rotativo.

O crédito rotativo é um valor de empréstimo em que o banco oferece para cobrir as despesas dos consumidores que não puderam debitar o total da fatura mensal. Esse valor é acionado automaticamente, para assegurar ao consumidor, a permissão do pagamento mínimo por fatura     .

Em relação ao cartão de débito, há o que conhecemos como cheque especial, um empréstimo que o banco faz para o consumidor quitar a dívida, o que gera juros a cada dia

Cartão de crédito ou cartão de débito: quando usar?

O uso do cartão de crédito é indicado para compras maiores quando não se tem o dinheiro em mãos, havendo a necessidade de parcelamentos. O cartão de crédito gera juros altos caso o consumidor não consiga quitar o total da fatura.

Já no cartão de débito não há cobranças de taxas, se o consumidor não utilizar o cheque especial. Nesse sentido, é possível ter mais controle sobre os gastos, já que ele só poderá contar com aquela quantia exata. Compras do dia a dia, por exemplo, são indicadas a serem feitas no débito, para evitar desperdícios e descontroles.

Vale a pena também ficar atento aos descontos, ou seja, às promoções que surgem tanto para o cartão de crédito (com pagamento à vista) quanto para o de débito. Normalmente, há descontos para pagamentos no débito, já que são à vista.

Um ponto importante é em relação ao programa de fidelidade dos cartões de crédito. Por meio deles, o cliente acumula pontos a cada compra no cartão, de forma proporcional ao valor gasto. As regras variam de acordo com o banco ou financeira, mas é possível realizar a troca desses pontos por produtos, milhas ou serviços exclusivos. Esse é mais um motivo para fazer as compras grandes no crédito, caso não tenha como arcar com a despesa à vista.

Ainda assim, ressaltamos, mais uma vez, a importância de manter o controle das finanças pessoais, evitando as taxas altas do mercado de crédito. O cartão de crédito pode incentivar mais compras por impulso, já que normalmente oferece limites extensos, enquanto que o débito impõe um limite de compras     .

Agora que você já sabe como funcionam os juros do cartão de crédito e débito, já pensou em receber dicas para auxiliar você nas suas finanças pessoais? O iq dispõe de conteúdos e serviços voltados ao seu mundo financeiro! Clique aqui para saber mais!