Cartão virtual: o que é e como funciona

Por admin

Cartão-virtual

Fazer uma compra a partir do conforto do nosso lar é uma sensação deliciosa, não é mesmo? Afinal, por meio da internet temos acesso a produtos de qualidade por preços excelentes, sem a necessidade de nos deslocarmos até a loja ideal.

Entretanto, não podemos deixar a segurança de lado durante as compras, e o cartão virtual desempenha um papel importante nesse sentido. Os cartões de crédito virtuais estão se tornando populares, mas muita gente ainda não os conhece bem.

Quer entender melhor do que se trata o cartão virtual, quais são os benefícios de usá-lo e como ele funciona? Então continue a leitura!

O que é um cartão virtual?

Diferentemente do cartão físico, o virtual envolve a emissão apenas do número e outras informações necessárias para a conclusão da compra, como validade e CVV (código de segurança). Depois de emiti-lo, você terá um período para utilizá-lo, depois do qual ocorrerá sua expiração.

Para usar um cartão virtual, é preciso ser cliente de um banco que ofereça o serviço, o que envolve ter também um cartão físico, que, inclusive, continua sendo obrigatório para fazer pagamentos fora do ambiente on-line.

Isso significa que não é possível entrar em contato com um banco do qual você ainda não é cliente e solicitar um cartão virtual. Afinal, esse serviço é oferecido aos consumidores que já têm relacionamento com a instituição e já usam o cartão de crédito físico.

Quais são os benefícios de um cartão virtual?

Como você pode perceber, o cartão virtual não substitui o convencional, já que, ao se dirigir a uma loja para fazer uma compra, é preciso apresentar o cartão físico. Mesmo assim, o cartão virtual tem algumas vantagens muito interessantes. Confira, a seguir, algumas delas.

Segurança nas compras on-line

Você se preocupa com a possibilidade de o número do seu cartão de crédito cair em mãos erradas? Quando você usa um cartão virtual, não é preciso ter esse tipo de ansiedade, já que o número gerado é temporário e descartável.

É claro que é possível continuar usando seu cartão físico nas compras on-line, se assim desejar. Mas caso comece a usar o virtual, mesmo que aconteça de alguém mal-intencionado conseguir roubar a numeração, não será possível usá-la, porque o cartão já estará cancelado. Ou seja, isso pode poupar você de muita dor de cabeça, não é verdade?

Praticidade na emissão

A emissão de um cartão virtual é muito prática, já que é possível fazê-la diretamente no aplicativo do banco. Naturalmente, não é preciso aguardar aprovação, muito menos o envio de algum documento para o seu endereço.

Além disso, também não é necessário desbloquear o cartão. Ou seja, assim que você fizer a emissão no aplicativo, não será preciso ligar para a central da operadora a fim de solicitar o desbloqueio.

Desse modo, a emissão do cartão virtual é muito prática — basta emiti-lo e sair usando.

Emissão gratuita

Outra grande vantagem do cartão virtual é a isenção de tarifas. E, pensando bem, faz sentido mesmo que ele não seja cobrado. Afinal, o banco não tem custos com a confecção de um cartão físico, nem com análise de cadastro, já que um cartão virtual fica atrelado ao físico.

Assim, a única despesa que você terá, obviamente, será com as compras que forem feitas. Quanto à anuidade, só será cobrada a do cartão físico mesmo, se for o seu caso. Caso tenha um cartão isento de anuidade, melhor ainda — não haverá nenhuma taxa a ser paga além daquilo que for gasto em compras.

Como funciona um cartão virtual?

Em primeiro lugar, não é possível ter um cartão virtual se você ainda não for cliente de alguma instituição. Ou seja, para ter esse recurso é preciso já ter um cartão físico convencional. Se esse é o seu caso, verifique se o banco oferece o serviço.

As características de um cartão virtual variam dependendo da instituição que o oferece. Em alguns casos, ele compartilha o limite global do cartão físico, de modo similar ao que ocorre com cartões adicionais. Nesse caso, você pode utilizá-lo para fazer compras no valor que quiser, desde que elas não ultrapassem o limite do cartão físico, claro.

Por outro lado, há cartões virtuais que permitem a atribuição de um limite no momento da emissão, sendo esse o caso dos cartões do Banco do Brasil. Inclusive, é possível definir até mesmo o prazo de validade e quantas vezes poderá ser utilizado. Além disso, há instituições que permitem a habilitação do cartão para ser usado em compras internacionais.

Uma vez que cartões virtuais são temporários, eles não servem para pagar por certos serviços que fazem cobrança recorrente, como é o caso de serviços de streaming, como o Netflix, e assinaturas diversas. Afinal, embora o cartão possa ser usado para pagar a primeira mensalidade, você terá problemas a partir da segunda, já que o cartão terá sido cancelado.

O cartão virtual do Nubank

No caso do Nubank, o cartão virtual tem algumas características muito interessantes. Assim que é emitido, ele passa a constar no aplicativo como se fosse um cartão adicional, porém, é claro, você não recebe uma versão física dele.

Embora seja virtual, esse cartão não é temporário, mas permanente, e continuará no app por tempo indeterminado.

Desse modo, se acontecer algum problema com seu cartão físico, será possível continuar utilizando o virtual, já que ele não fica vinculado ao convencional. Nesse caso, embora você fique impossibilitado de fazer pagamentos fora do ambiente virtual, poderá comprar tranquilamente no meio digital.

Assim, o cartão virtual do Nubank pode ser usado para pagamentos recorrentes, uma vez que ele não é descartável, mas permanente.

Conforme você viu neste artigo, vale muito a pena ter um cartão virtual, visto que ele oferece a segurança que precisamos ao realizar transações no meio digital. Ou seja, não precisamos ter medo de fazer compras ou pagamentos no ambiente on-line, desde que sejam tomadas certas precauções.

As informações foram úteis?

0 / 5 (0 avaliação)